Geleia de pimenta: 4 opções fantásticas para usar o docinho picante

27 de julho de 2017
|

Que as pimentas podem ser ingredientes de receitas doces, ou aplicadas nos mais diversos pratos, já não é mais novidade, certo? Hoje em dia, tem gente fazendo chocolates, bolos, drinks e até mesmo geleias que mesclam picância e sabor. Há um leque de possibilidades ainda pouco explorado na culinária brasileira cotidiana, mas que você, cabrón antenado, pode utilizar para surpreender seus convidados, amigos, familiares e afins.

As geleias são versáteis. Dá para servi-las em brusquetas, em recheio de tortas, além de dar aquele toque todo especial ao file de frango. E quando se fala de geleia de pimenta, docemente picante, as possibilidades são muchas e ainda mais surpreendentes. Confira:

1 – Geleia em geral

A geleia perfeita necessita de uma combinação harmoniosa entre três elementos que funcionem tal qual guitarra, baixo e bateria: açúcar, pectina e ácido cítrico. O açúcar pode ser adicionado refinado ou em cristal, bem como pode estar presente pela adição das frutas que compõem as mais diversas receitas de geleias.

A acidez deve ser proveniente do ácido cítrico, que funciona como conservante do produto. Ele também pode ser adicionado por meio de frutas cítricas, tais quais laranja, maracujá, limão ou abacaxi. Já a pectina é considerada a “substância-alma” das geleias. Ela é o que dá a consistência que caracteriza a geleia.

A pectina pode ser adquirida artificialmente, porém ela também está presente na maçã e em outras frutas cítricas. Entender as possibilidades de combinações que podem ser feitas para atingir o esse equilíbrio é primordial no momento de escolher sua geleia de pimenta.

2 – O “problema” da pimenta

As pimentas não apresentam pectina, nem acidez suficiente para fazer uma geleia. E aí? Como a banda toca? Bom, é simples, busque esses outros elementos nas frutas, para que a pimenta chegue chegando com todo seu sabor, picância e aroma que tanto amamos.

Há frutas que têm um sabor mais intenso e outras menos. A maçã é uma que é capaz de conferir o sabor doce e a pectina sem afetar o sabor da pimenta que você escolheu. Já o abacaxi e o maracujá, tem notas mais ácidas que tornam o sabor mais marcante. Você pode escolher de acordo com seu paladar.

3 – A doçura naturalmente picante

O universo das pimentas é grande e variado. Elas podem proporcionar sabores e combinações infinitas para nós, amantes dessa maravilha. As “sweet chilli” são muito utilizadas por conter uma doçura própria, reduzindo assim a interferência do sabor das frutas utilizadas no processo.

Essas pimentas não são tão picantes como as malaguetas, por exemplo. Por isso, tanto malagueta, como dedo de moça, ou jalapeño podem ser adicionadas a parte para encabronar ainda mais a sua geleia.

4 – Para geleias mais sociáveis

Para aqueles que tem o paladar mais tranquilo, por assim dizer, as pimentas mais brandas, obviamente, são boas opções. Assim, as pimentas de cheiro são as mais indicadas para compor geleias deliciosas. As famosas pimentas biquinho ou as pimentas de cheiro do norte podem compor bem uma geleia para ser servida em uma entrada ou até mesmo num café da tarde.

No entanto, esteja atento, porque as pimentas de cheiro não têm um sabor tão marcante assim e a utilização das frutas precisa ser bem equilibrada no preparo para que não haja uma sobreposição muito grande no paladar.

Dentro dessa infinidade de sabores, há alguma que você recomenda? Compartilhe nos comentários alguma receita bem bacana com a gente com geleia de pimenta.

Quer comprar uma geleia de pimenta e não sabe onde? Conheça nosso Sweet Chilli aqui. 

© COPYRIGHT | DE CABRÓN CHILLIS. Material protegido pela Lei nº 9.610 (direito autoral), é proibida a cópia ou reprodução do material, sem autorização prévia. Envie para sac@westco.com.br com pedido de autorização.