Uma das bebidas destiladas mais antigas fabricadas pelo homem, o gin vem sendo uma das escolhas mais populares nos bares e baladas no Brasil. Após um período no ostracismo, a bebida tem sido uma opção para quem deseja provar um clássico, mas diferente em todos os sentidos.

O gin foi criado no século 17 na Holanda como uma alternativa aos diuréticos para tratar doenças renais, no entanto, o zimbro, a fruta que é seu ingrediente principal chamou a atenção pelo sabor aromático agregado ao líquido, e, com o tempo e aprimoramento acabou se tornando uma das bebidas alcoólicas mais queridas da Europa até se espalhar pelo globo. A fórmula engarrafada e como conhecemos ainda conta com ervas e temperos, como cardamomo, coentro, centeio, canela, milho e cevada, mas a criatividade tem rolado solta pelas destilarias mundo a fora.

Esquecido entre os anos 90 e 2000 e trocado por bebidas mais práticas, o gin acabou voltando nos últimos anos ao cardápio de grandes restaurantes e bares principalmente por causa sofisticação agregada às receitas. Pela sua maior complexidade e variedade de especiarias, encontrar um bom drink se tornou uma verdadeira caça empolgante pelos amantes dos destilados.

Tipos de gin

A predileção pode variar de acordo com o gosto, por isso mesmo é que a bebida tem conquistados tantos fãs pelo mundo. Vamos aos tipos encontrados atualmente no mercado para você não fazer feio com a galera:

Clássico: com sabor predominante do zimbro, é seco com toques cítricos e picantes.

Cítrico: possui notas de laranja, tangerina, limão ou toranja.

Aromático: a presença das especiarias é bem forte e possui toques de canela, coentro, cardamomo e noz-moscada.

Herbal: mais refrescante, o forte dessa receita é o sabor de ervas como o tomilho, a hortelã, o alecrim e o manjericão.

Floral: é preparado com aromas de flores e frutos como a flor de uva verde, o cassis, a violeta e o jasmim.

Chega de enrolação, vamos ao que interessa

Se você chegou até aqui com água na boca e torcendo pra #sextar logo, guenta a mão que selecionamos pra vocês os 5 gins que valem você experimentar! Se liga só:

  1. Amázzoni

    Divulgação

 No mercado apenas desde 2017, o gin brasileiro Amázzoni já ganhou destaque internacional com o prêmio de melhor produtor artesanal do ano no World Gin Awards 2018, a mais prestigiada competição do gênero, que acontece em Londres.

O produto conquistou os jurados graças a sua receita com louro, limão, coentro, mexerica, aroeira e os elementos doados do coração da floresta amazônica como cacau, castanha-do-pará, maxixe e cipó-cravo.

A marca ainda acaba de lançar um novo gin, o Rio Negro, que é focado na coquetelaria, mais forte e com teor alcoólico de 51%, contra os 44% do produto anterior. O Rio Negro tem como destaque cascas de limão siciliano e sementes de coentro frescas na receita e antes mesmo do lançamento já faturou o prêmio a Double Gold Medal, da San Francisco Spirit Awards.

  1. Gin Mare

Divulgação

Destilado na Costa Dorada, em Barcelona este gin se destaca pela exclusividade, já que são produzidas apenas 200 mil garrafas por ano para serem distribuídas pelo mundo. Este é um gin mediterrâneo, feito à base de azeitonas, tomilho, alecrim e manjericão, todos macerados e destilados individualmente. Seu toque é mais suave e o sabor mais gastronômico que os tradicionais London Dry Gin.

O que você vai amar neste gin espanhol é como o cítrico e o zimbro se sobressaem. É um produto contemporâneo, para se tomar com água tônica e gelo.

  1. Monkey 47

Divulgação

 O gin Monkey 47 é dos primeiros premium com edição limitada de garrafas, cada uma numerada individualmente – os colecionadores piram.  Todo o seu processo é artesanal, desde a colheita de ingredientes até a destilação, engarrafamento e rotulagem. O sabor é proveniente de 47 ervas e frutas, boa parte retirada direto da Floresta Negra, na Alemanha. Por ter uma receita complexa, não necessita de acompanhamentos para otimizar o sabor. No máximo coloque algumas cascas de limão.

Sua história é interessante: tudo começou em 1945 ao fim da Segunda Guerra Mundial, quando o integrante da força aérea inglesa Monty Collins foi designado para ajudar na recuperação de Berlim, que havia sofrido muitos bombardeios. Ajudando na força-tarefa de um zoológico, Collins adotou um macaco, de onde vem o Monkey que estampa a marca. Com saudade da sua bebida favorita e impressionado com a botânica da Floresta Negra, Collins selecionou 47 ingredientes para produzir seu próprio gin, o Monkey 47.

Divulgação

4. Virga

Nascido em 2016 na cidade de Pirassununga (SP), o produto lançou o estilo Brazilian Dry/Gin Seco Original do Brasil e foi escolhido como o melhor gin contemporâneo do Brasil pelo World Gin Awards 2019. Com paladar seco, este gin tem apenas quatro ingredientes e se autodenomina a mais brasileira do mundo, já que tem em sua composição a cana de açúcar e uma cachaça feita especialmente para virar o gin da marca. O gin ainda passa por três destilações, duas antes e uma após a infusão dos botânicos.

 5. Hendrick’s

Divulgação

Super premium, este gin é elaborado a partir de uma combinação única de pétalas de rosas, pepinos e 11 botânicos, resultando um gin refrescante com um delicado aroma floral. Destilado na Escócia, o Hendrick’s é produzido em pequenos lotes de 500 litros por vez e é a combinação única de dois gins elaborados em alambiques diferentes pela marca William Grant & Sons.

Presente em mais de 90 países, este é o gin sensação do momento, sendo um dos líderes do mercado mundial.  Para servir, a rodela de pepino é obrigatória, e, se optar por realçar o sabor e o visual, acrescente ainda algumas pétalas de rosa.

 

Se você chegou aqui é porque gosta mesmo de entortar o caneco, hein cábron? Então confere aqui as melhores tequilas do mundo, 6 tipos de whisky para esquentar sua noite e se você curte um fumo, temos dicas de charutos pra você também.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

1 Comentário

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.