Desde que iniciamos a quarentena por causa da pandemia de Coronavírus, muitos de nós passamos a ficar mais tempo em casa. Longe das distrações da rua e do falatório dos colegas do trampo, muita gente estranhou o fato de ter que ficar sozinho consigo mesmo, com seus pensamentos e o silêncio que isso provoca – ou não, quando não se cuida da saúde mental.

Uma das grandes preocupações dos profissionais de saúde foi o possível aumento nos casos de depressão, ansiedade e suicídio, uma vez que, por mais que pareça que ficar de férias forçadas seja um sonho, a preocupação com a doença, os parentes, finanças e o excesso de pensamentos negativos, poderia aumentar as doenças psíquicas.

De fato, um levantamento da revista científica “The Lancet” mostrou que 31% dos entrevistados apresentaram depressão após a quarentena e outros 29% tiveram sintomas de estresse pós-traumático após o isolamento.

Se nós tivéssemos sido preparados para os desafios da vida moderna,  tido aulas como educação financeira, conhecimentos básicos de saúde e até mesmo desenvolvido melhor a capacidade de empatia, o quadro poderia ser diferente. Isso sem falar de um acompanhamento psicológico, que não, não é pra loucos, mas sim para todos que têm desafios na vida e precisam aprender a lidar com eles (e quem é que não precisa?).

A meditação tem sido um caminho de evolução para milhões de pessoas no mundo, e, não é a toa que os povos do oriente utilizam a milênios e sofrem bem menos de problemas psíquicos.

Pegando carona no Dia do Silêncio, que é comemorado em 7 de maio, trouxemos dicas para você começar a meditar , curtir o silêncio e a sua própria companhia:

Tenha um canto de paz na sua casa – crie um refúgio reservado para este momento, com um tapete ou cadeira para sentar, velas, incensos, cristais e, se possível, um altar com imagens de acordo com a sua crença. Se seu espaço for muito reduzido, não use isso como desculpa, porque ter um cenário não é essencial.

Prefira o início da manhã – se você fizer isso logo cedo, não inventará desculpas ao longo do dia para não meditar. Quando acordamos, estamos com o cérebro ainda trabalhando em ondas mais lentas, o que facilita a tarefa de concentração, respiração cíclica e a conexão com a espiritualidade. Sem contar as distrações de casa e da rua, que ficam bem menores. Também é possível fazer no período noturno, antes de dormir, mas fique sentado para não cair no sono.

Baixe apps – o ideal é que se medite sem músicas ou guias, para que voe, fique totalmente conectado ao presente. Se isso for um desafio pra você, existem dezenas de aplicativos gratuitos ou pagos para te estimular, como o Vivo Meditação, Zen, Meditopia, Calm, Lojong, Medite-se, Headspace, entre outros.

Foque na respiração – muita gente pensa que meditar é ficar sem pensar em nada. Quando, na verdade, se trata de deixar que os pensamentos fluam, sem se apegar, desenvolvê-los e entrar num ciclo eterno de “e se”. Basta deixar que venham e passem, fluindo pela mente. Vá respirando em ciclos e se concentrando neles. Vale até mesmo ir encostando o polegar dedo a dedo a cada inspiração e expiração. Assim você mantém o foco na tarefa.

Mantenha a coluna ereta – se possível, fique sentado na cadeira ou no chão em alguma posição que a coluna fique ereta. Além de facilitar a respiração, abrem-se os canais para que o fluxo de energia circule pelo corpo, possibilitando também a expansão de consciência.

Comece com poucos minutos – se não tem prática, medite por alguns minutos, ao invés de estipular um longo tempo e acabar desistindo pra sempre. Comece aumentando um minuto a cada dia até encontrar um tempo ideal pra você.

Pratique por pelo menos 21 dias – este é o tempo que nossa mente leva para adotar um hábito, então se esforce para ultrapassar este período. Se falhar algum dia, persista, pois os benefícios de meditar em longo prazo incluem diminuição do estresse, melhora da imunidade, do sono, das capacidades cognitivas e bem-estar.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.