Se tem uma coisa que não falta no mundo hoje é a informação. Com a internet e canais de comunicação por fotos e vídeos como Instagram, Facebook, YouTube, Netflix e por aí vai, podemos ter acesso a todo tipo de pesquisa, documentários e atualidades sobre qualquer assunto.

E um assunto que vem sendo revolucionado nos últimos tempos é a alimentação. Desde que pesquisadores e médicos começaram a olhar para o que era considerado vilão ou mocinho nos grupos alimentares e a questionar pesquisas patrocinadas pela indústria farmacêutica e alimentícia, as coisas começaram a mudar.

E não é a toa que milhões de pessoas pelo mundo passaram a aderir a dietas à base de vegetais e a criticar o consumo excessivo de açúcar, glúten, leite e seus derivados. Nessa nova consciência alimentar, até a carne dançou, como mostrou o documentário Dieta de Gladiadores (The Game Changers), em que um time de especialistas e atletas de alto desempenho olímpico provou que o corpo vira uma máquina quando a carne é excluída da alimentação.

Além das questões de saúde, ainda podemos incluir a preocupação com o planeta, que sofre com a maneira que temos nos alimentado. A agropecuária é a principal causa dos maiores problemas ambientais que o planeta enfrenta, como desmatamento, poluição dos rios, aumento de gases de efeito estufa, extinção de espécies e outras consequencias.

Pra você que se interessa por alimentação saudável, ou pelo menos deseja ter um melhor desempenho físico e de saúde, selecionamos três documentários sobre alimentação que são imperdíveis e vão revolucionar a forma como você se alimenta e vê a indústria.

  1. What the Health

Divulgação

O documentário sobre alimentação, que está disponível na Netflix, deu o que falar e chocou muitas pessoas expondo a relação maliciosa (e mafiosa) entre a indústria de carne, leite, ovos e a indústria farmacêutica. As máscaras caem, e o produtor do documentário coloca em saia justa algumas autoridades que deveriam estar prezando pela saúde, mas que indicam alimentos tóxicos a quem tem doenças cardíacas ou câncer.

Estudos recentes mostram que carnes processadas são substâncias mais carcinogênicas conhecidas, no mesmo grupo do cigarro. No grupo 2, vem as carnes vermelhas, e os especialistas no longa são categóricos ao afirmar que os produtos de origem animal estão diretamente ligados às maiores causas de morte precoce da atualidade.

What the Health ainda mostra que cortar carne e seus derivados pode reverter a diabetes, câncer e doenças cardiovasculares, e que, ainda, produtos de origem animal podem causar demência, pois os pequenos vasos sanguíneos do cérebro entopem e as células nervosas ficam privadas de oxigenação.

Os especialistas ainda ligam o consumo de frango ao câncer de próstata e afirmam que comer um ovo por dia é tão ruim quanto fumar cinco cigarros para a expectativa de vida. Você também vai se assustar com o que acontece com nosso organismo ao ingerir leite e até mesmo comendo peixes, que estão inundados de mercúrio.

  1. Fed Up
Divulgação

Apesar de focar na indústria e cultura norteamericana, é válido assistir este documentário sobre alimentação que aborda a questão do consumo exagerado de açúcar e junkfood, e a consequente epidemia da obesidade mundial.

O longa mostra que esta é a primeira geração de crianças que têm expectativa de vida inferior a seus pais e vem desmascarar diversos mitos da alimentação e deixar de culpabilizar somente a gula e o sedentarismo pelos altos índices de obesidade a partir da infância.

Chega de falar que é culpa dos pais, da falta de exercício e da preguiça, o ganho de peso também é um resultado natural de políticas públicas interesseiras e da indústria de alimentos, que se aproveita da alta palatabilidade de produtos cheios de açúcares, sal e gorduras.

E o crime começa desde a primeira infância, com a produção de alimentos industrializados e a consistente inserção de açúcares, que viciam o paladar e o cérebro com um estímulo semelhante ao da cocaína.

3.           Cowspiracy – O Segredo da Sustentabilidade

Divulgação

Coproduzido por Leonardo DiCaprio, Cownspiracy expõe os segredos por trás da indústria de produção de carnes e laticínios, que movimenta a economia e financia as disputas eleitorais.

As indústria de carne e laticínios são as principais responsáveis pela produção de gases do efeito estufa e, consequentemente, o aquecimento global. Além disso, a redução na disponibilidade de água limpa e o desmatamento também estão na conta da pecuária. Por que então parte dos grandes movimentos ambientalistas, ONGs e ativistas – como Greenpeace, WWF, Oceana, Amazon Watch – não tratam deste assunto?

É o que vem desvendar o documentário, que mostra que não basta apenas ter hábitos sustentáveis como fechar a torneira enquanto escova os dentes ou fazer xixi no banho.

“Eu descobri que um hambúrguer de 114 gramas requer quase 2.500 litros de água para ser produzido. Eu tenho tomado banhos curtos para economizar água e descubro que comer apenas um hambúrguer é equivalente a dois meses inteiros de banho”, disse Kip Andersen, um dos produtores do filme.

São vários os relatos pelo mundo de pessoas que viram o filme e decidiram mudar a alimentação, não só para proteger animais, mas para salvar o planeta.  A ficha cai bonito.

Comece por esses documentários sobre alimentação e conte pra gente o que mudou na sua cachola. Se quiser, sugira alguns títulos desse tema também.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.