Autor

Chincho Cabrón

Browsing

Há quem diga que as músicas boas ficaram no passado. Letras com conteúdo, shows performáticos e talento de sobra parece que ficaram só na saudade, ou então, limitado aos artistas da velha guarda que ainda sobem aos palcos, mas que demoram a aparecer aqui pelo Brasil.

Ouvir rádio e procurar pelas mais tocadas parece uma tortura, já que as “músicas chiclete”, são as que mais atraem grande parte da massa. Com sorte, ouvindo uma playlist aleatória você pode conhecer algo que valha a pena e que seja agradável aos ouvidos.

Nós fizemos uma busca pela internê, para descobrir quais são os artistas da nova geração que estão dando o que falar e que podem agradar vocês, cabróns, dá uma conferida e vê qual combina mais com seu estilo.

  1. Billie Eilish

Gênero musical: Electropop, trap, rock alternativo

Billie Eilish no clipe de ‘Bury a friend’. (Divulgação)

Billie Eilish tem apenas 18 anos e já ganhou o mundo com seu estilo diferentão e suas músicas que misturam estilos diferentes com efeitos eletrônicos. Nascida e criada em Los Angeles, com uma família de atores e músicos, Billie tem como parceiro musical e de composições o irmão Finneas O’Connell, mas usa o nome solo na carreira.

Seu single de estreia, Ocean Eyes – que lembra muito o estilo de Lana Del Rey – se tornou viral em 2016 e desde então foi um sucesso atrás do outro, começando pela trilha Bored, que foi destaque na série 13 Reasons Why em 2017, passando para faixas mais dançantes como Bellyache, you should see me in a crown e Bury a Friend. A novata foi emplacando um sucesso atrás do outro e se tornou a primeira artista nascida nos anos 2000 a levar uma música ao topo da principal parada dos EUA, com Bad Guy.

Seu disco de estréia “When we all fall asleep, where do we go? foi lançado somente este ano e consagrou de vez a carreira da cantora nos palcos do mundo inteiro. Devido a seu estilo nada tradicional – e meio macabro -, Billie Eilish foi considerada o Marilyn Manson da nova geração. Nas suas músicas não faltam efeitos na voz, mas no unplugged ela também dá conta do recado.

2. The Struts

Gênero Musical: Glam Rock, Indie Rock, Hard Rock e Rock Alternativo.

The Struts conquistou um público novo durante o Lolapalooza. (Divulgação)

Apesar de estarem na estrada em diferentes formações desde 2009, os britânicos do The Struts deram o que falar no Brasil este ano, durante a sua participação no festival Lolapalooza Brasil.

Comparado a Freddie Mercury, Mick Jagger, David Bowie  e Robert Plant, o enérgico vocalista Luke Spiller dominou o palco como uma grande estrela do rock, e, ao final perguntou quem ali estava vendo o Struts pela primeira vez, provocando a reação da maioria da plateia, e, ao questionar quem voltaria a vê-los no próximo show, causou um furor maior ainda. Foi um dos melhores shows do dia para quem esteve por lá.

Os caras estouraram nas rádios norteamericanas antes mesmo de serem conhecidos em seu país e tiveram como grandes apoiadores os integrantes do Foo Fighters, que colocaram os ingleses na abertura de seus shows. Os Struts também já dividiram palco com The Rolling Stones e Guns N’ Roses.

As mais tocadas da banda, que tem somente um álbum, são Body Talks, em parceria com a cantora Kesha, Pegasus Seya e Somebody New. Não sei pra vocês, mas pra nós, ouvi-los tem gostinho de viagem no tempo, bem nostálgico.

3. The Fever 333

Gênero musical: Rap Rock, Hardcore Punk e Rap Metal

Objetivo da banda é revolucionar a sociedade. (Divulgação)

Outra banda que passou pelo Lolapalooza em 2019 também merece destaque por aqui. Os californianos da The Fever 33 tem uma das melhores perfomances ao vivo da atualidade e tem um som que lembra Rage Against The Machine e Linkin Park. O trio revelou ser fã dos caras do Sepultura e apontou como referência brasileira o grupo de rap Racionais MC’s, pela sua luta contra as repressões do sistema, assim como suas letras defendendo as “minorias”.

O objetivo da banda é revolucionar não só a música, como a sociedade, tanto que o lançamento do seu trabalho para o mundo aconteceu em 2017, no dia da independência dos Estados Unidos e envolveu um caminhão e um show surpresa com três músicas antes que a polícia chegasse.

Se quiser ouvir, comece pelos sucessos do álbum de estreia Strength In Numb333rs, One of Us,  Burn It e Inglewood/3, que são as mais ouvidas.

  1. Cynthia Luz

Gênero musical: Rap

Cynthia Luz tem brilhado não só nas parcerias, mas nos solos também. (Divulgação)

Não podíamos deixar de citar um artista brasileiro nesta lista. Apesar de estarmos vivendo um momento de ascensão de uma galera que vem do YouTube e outros que tem muito talento e pouca idade como Vitao, Jão, Melim, Giulia Be, Vitor Kley, entre tantos outros, nosso destaque vai para a mineira Cynthia Luz, que tem flertado sua voz rouca com o reggae, MPB e  rap de grupos e artistas em destaque na atualidade.

Sua carreira começou nos barzinho na região de São Paulo, até que se uniu ao rapper Froid (outro artista legal pra ouvir), que hoje é seu namorado, e foi um casamento musical perfeito. Experimente ouvir os dois em Lamentável pt. III ou no Mundo da Lua. No projeto solo, faz sucesso com Olhares, Deixa Ela, Sejas bem Feliz e a parceria recém lançada com o cantor Zeca Baleiro, Era uma Vez.

E aí, curtiu alguns desses sons? Se tiver dicas, compartilhe com a gente nos comentários.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

 

 

 

Nos últimos anos temos notado que o numero de veganos, vegetarianos e pessoas que diminuíram o consumo de carne aumentam cada vez mais. Segundo pesquisas, o crescimento chega a 300% em alguns lugares do mundo nos últimos 5 anos, no Brasil, o IBGE apontou em 2018 que cerca de 14% da população, que corresponde a 29 milhões de pessoas, se declararam vegetarianas.

Os institutos atribuem esse movimento principalmente aos millennials, a geração que nasceu com a internet e está mais interessada em saber de onde vem a comida e quais são os impactos sobre os animais e o meio ambiente. E, claro, muitos famosos, independente da idade, têm encabeçado a causa em suas redes sociais, campanhas e na mídia em geral, o que influencia ainda mais a decisão da transição alimentar, uma vez que eles atingem milhões de pessoas com sua mensagem.

Pensando em conscientizar a população quanto ao consumo exagerado das proteínas animais, surgiu em 2003 o movimento global “Segunda Sem Carne”, que está presente em 40 países e no Brasil faz parcerias junto ao poder público para servir merendas sem carne às segundas, além de sugerir a todos que também implementem esta ideia em casa.

É muito possível que se você chegou aqui é porque não curte se alimentar dos animais seja de modo restrito ou diminuindo o consumo de carne, mas, como temos grandes fãs de churrasco consumindo nossos produtos (que são em sua maioria veganos), gostaríamos de dar uma notícia: você não vai morrer se ficar um dia da sua semana sem carne. Então, se joga nas ideias que colocamos no fim dessa matéria para começar a participar do #SegundaSemCarne.

E, para provar que é possível mudar os hábitos, vamos mostrar pra vocês personalidades conhecidas mundialmente que tem cara de carnívoros, mas que vivem e levantam a bandeira do veganismo/vegetarianismo:

  1. Arnold Schwarzenegger, Jackie Chan, Lewis Hamilton e Novak Djokovic

O que esses grandes nomes do cinema e esportes têm em comum? Eles se uniram ao produtor vegano premiadíssimo James Cameron (Avatar, Titanic, O Exterminador do Futuro) para produzir o documentário Dieta de Gladiadores (The Game Changers), onde são apresentados alguns dos atletas mais fortes, resistentes e premiados do planeta que já são adeptos à alimentação vegetariana ou vegana.

Os atores Arnold Schwarzenegger e Jackie Chan, junto ao piloto de Fórmula 1 Lewis Hamilton e o tenista Novak Djokovic, adeptos da alimentação sem carne, mostram no documentário outros nomes do esporte, como o ultramaratonista Scott Jurek, o atleta e treinador das Forças Especiais James Wilkes, que ancora o filme junto a um time de especialistas, além do jogador de futebol americano Tom Brady, as tenistas Venus e Serena Williams,  Kendrick Farris, que é levantador, e o ciclista Dotsie Bausch, que ganhou medalha de prata nas Olimpíadas de 2012 após aderir a uma dieta vegana.

O objetivo de The Game Changers, que já está disponível na Netflix, é desmitificar a idéia de que as proteínas animais são indispensáveis aos humanos, mesmo que eles sejam os atletas de maior performance do mundo. Inclusive, todos mostraram que seus melhores resultados e recordes foram obtidos a partir da alimentação vegetal, apesar de estarem em idades avançadas para tais índices.

  1. Joaquin Phoenix

O cara mais falado do momento no mundo cinematográfico após a sua atuação no filme Coringa é vegano desde os 3 anos de idade! E isso não se restringe apenas à alimentação, mas também ao ativismo. Parceiro da ONG norteamericana PETA , o ator aproveitou a repercussão do filme e, um dia antes do lançamento, apareceu em um outdoor da ONG em plena Times Square, em Nova York, para divulgar a causa. O cartaz, que fica em cima de uma unidade do MC Donald’s, estampa o rosto do ator dividindo os olhos com uma galinha escrito: somos todos animais. “Quando olhamos para o mundo pelos olhos de outro animal, vemos que por dentro nós somos o mesmo – e que todos desejamos viver livre de sofrimento”,  disse Joaquin em entrevista.

  1. Boa parte do elenco de Vingadores

No mundo dos super-herois as dietas à base de vegetais também estão em alta, já que dez dos atores da saga Vingadores, entre outros da Marvel já se declararam veganos ou vegetarianos.

 Ativistas da causa vegana e defensores do planeta, os atores Benedict Cumberbatch, de Doutor Estranho e Mark Ruffalo, que interpreta O Incrível Hulk, sempre usam de sua influência para conscientizar os fãs.  Ruffalo, inclusive, é um grande incentivador da Segunda Sem Carne.

Segundo alguns sites, a intérprete da Viúva Negra,  Scarlett Johansson aderiu à dieta de vegetais crus para caber nos macacões usados pela heroína.

Um dos mais fortes na saga, o ator Chris Hemsworth, o Thor, aderiu ao estilo de vida junto do seu irmão, o também ator Liam Hemsworth. As rotinas de treino exaustivas para os filmes foram acompanhadas de uma dieta restrita à base de vegetais e grãos, exceto por algumas escapadas em que comia chocolate, que por ter leite em sua composição, figuraria no vegetarianismo. No entanto, algumas matérias contam que ele ainda come um pouco de frango na dieta, devido a sua facilidade em perder peso, o que dificulta a manutenção dos músculos.

Além destes, os atores Peter Dinklage, que interpreta Eitri no filme da Marvel, Chadwick Boseman, de Pantera Negra, Winston Duke e Danai Gurira que atuam respectivamente como M’Baku e Okoye em Os Vingadores: Guerra Infinita, também se declararam veganos ou vegetarianos em algumas entrevistas.

No núcleo de Guardiões da Galáxia, Dave Bautista, que interpreta o adorado Drax e a atriz Zoe Saldana, que faz o papel de Gamora também são adeptos do fim da crueldade animal.

  1. Beyoncé e Jay-Z

Um dos casais mais presenças da música, Beyonce e Jay-Z passaram a repensar sua alimentação após terem seus filhos e aderiram à dieta vegana. “Todos temos a responsabilidade de cuidar da nossa saúde e da saúde do planeta. Vamos fazer isto juntos. Vamos espalhar a verdade. Vamos fazer desta missão um movimento”, escreve o casal no prefácio do livro “The Greenprint: Plant-Based Diet, Best Body, Better World”, do treinador do casal, Marco Borges.

Marco criou uma dieta à base de vegetais de 22 dias, que promete reprogramar a relação com a comida, melhorar a saúde e perder peso, e de quebra ajudando a melhorar o mundo e o meio-ambiente, que foi divulgada pela cantora norte-americana durante seus preparativos para o festival Coachella, no ano passado.

E aí, ficou inspirado com essa galera?

Se você ainda quer manter uma dieta carnívora, sugerimos que comece a participar da Segunda Sem Carne, assim você dá um descanso para seu organismo e também pro meio ambiente. Que você gosta dos produtos DECABRÓN nós já sabemos, então que tal incorporá-los aos vegetais e grãos do dia a dia?

Você pode preparar uma deliciosa carne de jaca com o dry rub de frango, que eu duvido alguém notar que não é carne de animal. Um pouco mais prático, você pode fazer também uma salada de grão de bico com mostardinha caipira ou legumes grelhados com barbecue smoked rapadura. Se quiser inovar no churrasco, aqui tem dicas também.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Se você é do tipo que curte um mistério, um pouco de bizarrice, cenas de morte macabra e ficar com medo de ir no banheiro a noite, este post tem dicas pra você. Nosso mestre pimenteiro Chincho Cabrón, como todos sabem, é um cara meio atípico, diferentão e tem uma cabeça maluca, de onde saem ideias insanas, como o Porco Moiado, o Papai Noel Morreu e a Faca Campeira – Livrai da Lâmina do Juízo Final. Por isso, não basta apenas ser um filme de terror, tem que trazer reflexão, mexer com a mente e sabemos que vocês gostam de qualidade, né cabróns?

Acontece que por esses dias o Chincho tava de bobeira no Velho Oeste e decidiu maratonar e buscar inspiração em alguns filmes sanguinários que são fáceis de encontrar online. E isso resultou nessa lista de 3 filmes de terror pra você arrepiar em casa, mas também botar a caxola pra se exercitar. Mas olha lá, hein, não vale chamar a mãe, fazer xixi na cama, nem ler as críticas antes pra entender tudo. Se quiser, vale chamar os amigos, mas tem que ver até o final!

  1. Hereditário (2018)

Esse filme do ano passado vem renovar o terror sobrenatural, com muitos elementos visuais diferenciados e longe dos clichês como monstros que pulam na tela e aquelas músicas de suspense que vão aumentando e te dão o maior susto. Nessa história do roteirista e diretor novato Ari Aster e do mesmo produtor de “A Bruxa”, a trama gira em torno da família Graham e começa quando a vovó morre. Sua filha Annie, vivida por Toni Collette, se dá conta que alguns transtornos psicológicos graves e paranormais vêm atingindo sua família há gerações, principalmente quando a filha adolescente Charlie começa a demonstrar os mesmos problemas.

E é aí que começam a acontecer mortes e coisas bizarras que desenrolam a trama. O filme é bastante sensorial, metafórico e reflexivo, deixando a cargo de quem assiste algumas conclusões. Por isso, se você gosta dos clichês do terror, este filme não é pra você. O fato de Annie ser uma artista que constrói miniaturas enriquece ainda mais o filme, uma vez que as cenas são recriadas nessa esfera, com um ar de sinceridade, terapia e muita perturbação. Assista o trailer aqui.

  1. Nós (2019)

Do vencedor do Oscar por Melhor Roteiro Original com Get Out (Corra!), Jordan Peele e estrelado pela também premiada Lupita Nyong’o, o filme “Nós” conta a história de uma família que foi viajar para sua casa de praia na Califórnia, quando, de repente, começa a ser perseguida por sósias deles mesmos. Em suas versões más, eles têm os mesmos pensamentos e ações, o que dificulta fugir do grupo macabro que tenta matá-los a todo custo com tesouras enormes.

A trama aos poucos revela o porquê deles serem escolhidos para o ataque, mas não vamos contar pra não dar spoilers. O que podemos garantir é que talvez você fique com medo de se olhar no espelho por algum tempo…

Por trás de toda a trama e suspense, ainda há criticas ao capitalismo e aos disfarces exigidos pela sociedade, já que cada personagem enfrenta seu próprio “eu” do lado oposto.

No mais, parece um horror sem necessidade de análises profundas para entender a trama e a tensão por meio da trilha sonora nem exige somente cenas à noite pra construir o terror, já que o cenário é a praia. Se quiser ver o trailer, clicaê. 

  1. Corrente do Mal (2014)

Olhando de longe, parece uma viagem bizarra o enredo desse filme, porque ele fala sobre uma força maligna que é sexualmente transmissível. A personagem Jay, vivida por Maika Monroe acaba “contraindo” essa maldição após perder a virgindade e passa a ser perseguida por essa força que, para matá-la, pode assumir a forma de qualquer outra pessoa. Quando ela tem outras relações, passa o problema adiante, porém cada vez que a vítima acaba morrendo, volta para ela.

É uma metáfora nada sutil das DST, mas vai além por explorar as crenças que temos sobre sexo. Ela deve transar com quem ama? Com quem odeia e quer passar a “doença”?  Ou simplesmente com qualquer um?

Os jovens do filme também são praticamente abandonados, quase sem presença de adultos e com uma vida totalmente “fracassada”, questionando diversos valores da classe média. As imagens, enquadramentos, composições e trilha sonora também foram muito bem avaliadas pela crítica, trazendo sutilmente muitas mensagens.

A maior parte do filme se caracteriza pela paranoia, já que a personagem nunca sabe quando será atacada. Alguma semelhança com a vida real nas grandes cidades? Você pode ver o trailer neste link.

Se você tem mais sugestões, conta pra gente nos comentários. Quando assistir, manda suas teorias pra nós, o Chincho vai gostar de saber!

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

 

 

É isso mesmo, meus queridos. A versão 2019 do molho Papai Noel Morreu vem com a pimenta mais ardida do mundo, a Carolina Reaper! Reconhecida pelo Guinness em 2013, a variedade da espécie Capsicum chinense já tem algumas concorrentes que prometem o dobro de pungência, mas nada confirmado pelo livro dos recordes. Então, se você tem coragem, já avisamos que esta belezinha conta com unidades de Scoville que variam entre 1,15 e 2,200 milhões de SHU. Em um comparativo, uma pimenta jalapeño traz de 2.500 a oito mil de pungência.

Mas vamos ao que interessa, enquanto vocês estavam nesses longos meses de espera, nós cultivamos, colhemos e desenvolvemos um produto à altura da expectativa dos fãs dos molhos com picância insana e, dessa vez, nosso mestre pimenteiro Chincho Cabrón caprichou demais da conta!

A versão deste ano traz como característica principal o umâmi, um dos gostos básicos do paladar humano, que foi reconhecido pela comunidade cientifica após os anos 2000. Suas características principais são a capacidade de equilibrar e harmonizar gostos, além de realçar os sabores de um prato. No Papai Noel Morreu, o umâmi foi explorado de maneira natural, utilizando o cogumelo funghi, missô, extrato de levedura e vinagre de amburana, infusionado com alga combu. “Busquei trazer esse realce de sensações e explosão de sabores com uma pungência absurda. Como sempre, priorizamos o sabor e a picância, mas agora com esse quê a mais do umâmi, que traz uma sensação e um preenchimento do paladar, só provando pra saber”, detalha Chincho.

Exclusividade

Como se trata de um produto limitado pela produção e que agrada os mais aficcionados por pimenta, já virou tradição para muitos cabróns colecionar nossos molhos Papai Noel Morreu, que, quando têm coragem de abrir ainda economizam cada gota dessa raridade. Pensando nisso, lançamos um lote Premium, com mil unidades numeradas a mão, envasados em embalagens diferenciadas de 100 ml, com acabamento e tratamento exclusivo e lacrados com cera. Serão 600 unidades disponíveis no kit com caixão de mdf e 400 individuais. Coisa pra colecionador.

Também limitada por lote, a versão tradicional que você já conhece vem no vidro de 50ml.

E vai com que?

E já que estamos falando de um sabor não tão explorado como o umâmi, fica a dúvida de como consumir este molho. Segundo o Chincho, ele vai com muita coisa, já que agrega sabor em praticamente tudo, mas, casa principalmente com comidas mais fortes e gordurosas, como carnes gordas, vegetais puxados na manteiga e tudo que tem sabor intenso, que se amplia ainda mais com o umâmi. “Harmomiza muito bem também com a cerveja preta, stout, ipa, porter e vinhos encorpados, como Malbec”, indica nosso mestre pimenteiro.

Pra quem?

Depois das nossas versões com as pimentas Bhut Jolokia, Trinidad Scorpion e malagueta, a de 2019 promete ser a mais ardida destes cinco anos, tanto que o Chincho quase arregou depois de duas gotinhas (vejam aqui).

Então se você é louco por pimenta, gosta da ardência proporcionada na hora que ela entra – e que sai -, e não desiste de um desafio, sem dispensar o sabor, esse produto é pra você. Só pros mega-blasters profissas na picância!

Mas corre, que são unidades limitadas, então não perca tempo e entra no nosso site ou compre dos revendedores autorizados.

Acompanhe a DECABRÓN no Instagram, Facebook ou compre online e receba em casa. 

Muito embora o Brasil esteja longe de chegar às percentagens de leitura nos países desenvolvidos, uma pesquisa feita em 2016 pelo Instituto Pró-Livro estima que 56% da população brasileira acima dos cinco anos se enquadra como leitores regulares. Um resultado um pouco melhor do que em 2011, quando a estimativa foi de 50%.

Há alguns anos, com o desenvolvimento da tecnologia, maior tempo gasto nas redes sociais e cada vez mais conteúdos sendo lançados em vídeo, muita gente temeu o fim do interesse pela leitura. Mas o que aconteceu foi que, rapidamente, antigas e novas obras migraram para plataformas digitais e iniciou-se uma nova Era para os leitores, que puderam ter de forma ainda mais acessível seus livros em PDF´s, que podem ser acessados à palma da mão em um smartphone, leitor digital ou tablet.

Mas, como ainda há quem não dispense a boa e velha versão em papel, muitos autores têm lançado opções físicas e digitais, e a quantidade de novos escritores com esta facilidade em produzir e distribuir conteúdo online têm sido cada vez maior. E em um solo fértil pra literatura como neste Brasil de Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade, Graciliano Ramos, que ficaram eternizados em grandes clássicos, mais uma coisa mudou: o interesse dos leitores.

Em pesquisas por sites de livrarias e marketplaces, os livros de romance ou ficção que lideram as vendas, são, em maioria, de autores internacionais, o que vende muito por aqui são conteúdos voltados para o desenvolvimento pessoal, muitos deles de pessoas que estão na mídia ou em grandes canais no YouTube, que já contam com milhões de seguidores.

E como comemoramos no dia 29 de outubro o Dia Nacional do Livro, trouxemos quatro dicas imperdíveis para quem curte ler este tipo de conteúdo, e, claro, porque sabemos que nossos cabrónzitos curtem trabalhar a mente.

Bora prestigiar os escritores brasileiros, pessoal! Confira as dicas:

  1. O Dilema do Porco-Espinho – como encarar a solidão – Leandro Karnal

O poeta Vinicius de Moraes cantava “que é melhor se sofrer junto, que viver feliz sozinho”. Será? O historiador Leandro Karnal, um dos intelectuais brasileiros que, através de seus livros, palestras e vídeos, ajuda a refletir sobre o mundo contemporâneo, discute uma questão presente na vida de todos: a solidão.

Reprodução

A partir de referências de filósofos e da própria Bíblia, de fatos históricos e de romances, ele faz uma reflexão sobre a natureza de viver só – por pouco ou muito tempo, estando ou não acompanhado. Apresenta como a solidão é encarada no cinema, na literatura, na música, nas artes. Karnal viaja pela modernidade e analisa ainda a solidão no mundo virtual e o isolamento. Discute dos amigos imaginários criados pelas crianças aos pensamentos de alguns filósofos, como Aristóteles, que dizia que a solidão criava deuses e bestas.

Como a solidão é um tema que sempre o acompanhou e, segundo revela o próprio Karnal, tem crescido na maturidade, o autor escreve este livro como um ensaio pessoal e convida o leitor a compartilhar seus pensamentos também.

 

  1. Me Poupe!: 10 passos para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso – Nathalia Arcuri

Nathalia Arcuri é criadora do Me Poupe!, maior canal de finanças do mundo no YouTube. No livro ela traz questões desafiadoras para os brasileiros e aborda os temas: como economizar no dia a dia? Como poupar mesmo ganhando pouco? Quais são os melhores (e os piores) investimentos? Como poupar para o futuro sem abrir mão dos desejos e necessidades do presente?

Reprodução

Poupadora compulsiva, Nathalia começou aos 7 anos a guardar dinheiro para comprar um carro quando fizesse 18. Com 23 comprou seu primeiro apartamento à vista. Aos 30 pediu demissão do emprego de repórter de TV e montou o canal Me Poupe!, quando, aos 32 se tornou milionária.

Sua principal característica é falar de dinheiro com leveza e bom humor, talvez por isso tenha atingido a marca de 4 milhões de assinantes em seu canal. “Vou contar para você como cheguei até aqui, as roubadas em que me meti, as dúvidas que tive e tudo o que aprendi ao longo desses anos. Mas este livro não é sobre mim. É sobre você, o seu dinheiro e a maneira como vem lidando com ele até agora. Eu resolvi escrevê-lo para passar uma mensagem curta e grossa: você pode sair do buraco, não importa qual o tamanho dele”, conta a autora. Para ajudar nesse processo, ela reuniu exemplos práticos, situações reais, planilhas e exercícios, e organizou tudo isso em 10 passos simples para nunca mais faltar dinheiro no seu bolso.

3. Zen para Distraídos – Monja Coen

É possível viver de maneira zen no meio da distração moderna? Viver nos grandes centros urbanos é um convite diário à distração. Manter o foco em tarefas simples, por mais fácil que pareça, se torna impossível com o excesso

Reprodução

de informações e afazeres diários. O livro Zen para Distraídos aplica conceitos do budismo para melhorar o bem-estar a partir de práticas de meditação, de conceitos básicos do zen e outras técnicas milenares. Na obra, a monja promete ajudar a manter o foco, desenvolver tarefas simples com muito mais concentração, ser mais assertivo e atingir objetivos com facilidade.

Autora de diversos livros com esta temática, monja Coen também é palestrante e tem diversos vídeos no canal Mova, que impacta mais de um milhão de pessoas no Youtube e é conhecida pela sua simpatia e sabedoria ao abordar temas do dia a dia.

 

 

4. Por que fazemos o que fazemos? – Mario Sergio Cortella

Bateu aquela preguiça de ir para o escritório na segunda-feira? A falta de tempo virou uma constante? A rotina está tirando o prazer no dia a dia? Anda em dúvida sobre qual é o real objetivo de sua vida? O filósofo e escritor

Reprodução

Mario Sergio Cortella desvenda em Por que fazemos o que fazemos? as principais preocupações com relação ao trabalho. Dividido em vinte capítulos, ele aborda questões como a importância de ter uma vida com propósito, a motivação em tempos difíceis, os valores e a lealdade a si e ao seu emprego.

O livro é um verdadeiro manual para todo mundo que tem uma carreira, mas vive se questionando sobre o presente e o futuro. É um livro para quem sonha com realização profissional sem abrir mão da vida pessoal.

Tem mais dicas? Conta pra gente nos comentários.

 

 

Acompanhe a DECABRÓN no Instagram, Facebook ou compre online e receba em casa. 

 

Praia, calor, gente alegre e bonita, férias…são algumas das coisas que pensamos quando o assunto é nordeste. Alocados lá no alto do nosso mapa brasileiro, este povo tem uma cultura rica e muito diversa, passando desde a arquitetura até as comidas típicas, o sotaque gostozin de ouvir e, claro, o carnaval, que já virou marca registrada e é a cara do Brasil.

Para homenagear esta região, foi criada a data de 8 de outubro como o Dia do Nordestino, e não poderíamos ficar de fora da comemoração – sem lembrar a todos os brasileiros o que o Nordeste tem de bão e que já faz parte do dia a dia nas demais regiões do país.

Por isso, listamos aqui 5 coisas nordestinas que se espalharam pelo Brasil, e, longe de mim querer cometer clichês, mas vamos logo a essa lista, meu rei!

  1. Literatura

O Nordeste é o berço dos maiores nomes e obras literárias do país, temos entre eles: Jorge Amado, Ariano Suassuna, Graciliano Ramos, José de Alencar, Manuel Bandeira, Gonçalves Dias, Raquel de Queiroz, Nelson Rodrigues, entre tantos outros. Os livros mais lidos da história também se passam no sertão nordestino, como Vidas Secas (Graciliano Ramos), Menino de Engenho (José Lins do Rêgo), O Quinze (Rachel de Queiroz), Morte e Vida Severina (João Cabral de Melo Neto) e Terras do Sem-Fim (Jorge Amado).

Se você não leu na época da escola e do vestibular, ainda dá tempo de se deliciar com a rica cultura oferecida na versão papel e que pode ser encontrada facilmente em sebos por aí afora.

  1. Culinária

Os temperos fortes e apimentados (do jeito que a gente gosta!) ganharam o coração de todo o Brasil e encontrar restaurantes especializados ou que oferecem esses pratos é comum, até mesmo em outros países, porque já vimos até gente comendo tapioca na Alemanha, isso sem contar nossos irmãos portugueses, que amam os pratos típicos nordestinos.

Eles nos ganharam pelo estômago nas preparações de moqueca, acarajé, buchada de bode, sururu, carne de sol, macaxeira, cuscuz, canjica, pamonha e vatapá. E que atire a primeira pedra quem não ama um bolo de rolo e acaba com ele num dia só.

  1. Música

Terra de Raul Seixas, Gilberto Gil, Chico Science, Luiz Gonzaga, Tom Zé, Djavan, Dominguinhos, Gal Costa, João Gilberto, Caetano Veloso, Dorival Caymmi, Alceu Valença, entre tantos outros grandes nomes da música – parece que o povo de lá já nasce aprendendo a cantar com os sabiás.

O nordeste ainda dança no compasso de maracatu, frevo, baião, forró, xaxado e axé, coisa que muito brasileiro gosta. Quem é que não ralou na boquinha da garrafa nos anos 90? Independente do gosto musical é difícil resistir a um forró rasta chinela quando toca ou então aos clássicos de pop/axé que ficaram eternizados na voz de Ivete Sangalo, Daniela Mercury, Netinho, Bell Marques ou até mesmo os novos nomes do forró como o fortalezense Wesley Safadão, que estourou nos palcos do Brasil.

  1. Expressões

Ô cabra, deixe de ser abestalhado! Eu sei que você tá fervendo de vontade de encher o bucho com a comida nordestina, que é boa pra peste e depois dar aquela barrigada boa. Depois vai é se emperiquitar pra ver a boyzinha.

Brincadeiras à parte, esse povo nordestino vem espalhando pelo Brasil há muito tempo seu dialeto e expressões únicas, que já estão incorporadas no dia a dia das outras regiões. Claro que o nordeste é muito grande e o significado de uma coisa ou outra pode mudar, mas reza a lenda que cada vez que você chama alguém de cabra safado, o Lampião se revira no túmulo.

  1. Festa Junina

As festas em comemoração a São João, São Pedro e Santo Antônio foram trazidas na época da colonização e se tornaram obrigatórias em todo o Brasil. Mas ninguém faz essa festa como o Nordeste, com abundância de todas as comidas típicas da época como milho cozido, pipoca, pamonha, cural, canjica, arroz doce, bom-bocado, pinhão, entre tantos. A tradição da fogueira, quadrilhas e gincanas, como o pau de sebo, pescaria e jogo de argola também foram incorporados por todo mundo. E quem é que não adora uma quermesse? Etâ sô.

Conta pra gente o que você mais gosta na cultura nordestina e que já incorporou no seu dia a dia. E se você é dessa região, dê sua opinião também sobre outras coisas que saíram dessa região pra todo o Brasil.

Acompanhe a DECABRÓN no Instagram, Facebook ou compre online e receba em casa. 

 

Ahhh, a primavera, as flores desabrocham, o clima começa a esquentar e começa a contagem regressiva pro verão, férias e calor. Essa é a hora em que todo mundo começa a sair da toca e se reunir com os amigos, família, organizar happy hour e aquele churrasco no fim de semana.

A estação também é ideal para encontrar as frutas tropicais da época: abacaxi, acerola, banana, caju, jabuticaba, laranja, mamão, maçã, tangerina coco-verde e figo. E nada como aliar o útil ao agradável e colocá-las em um belo drink refrescante, e quem, sabe, até colocar uma pimenta no meio – só pra dar mais emoção.

Separamos 6 dicas de drinks refrescantes com frutas pra você apostar nesta primavera, colocar álcool ou não fica por sua conta, de qualquer forma eles ficam deliciosos.

  1. Caipilé de tangerina

Reprodução

 Ingredientes:

50 ml de destilado (à escolha)
2 colheres  de açúcar
Abacaxi
Tangerina
1 picolé de tangerina

Modo de preparo:

Coloque as frutas na quantidade desejada em um copo de 300 ml. Adicione açúcar às frutas e amasse-as bem, colocando em seguida gelo, destilado e o picolé de tangerina. Depois é só servir. Você também pode fazer com outras frutas da época e o sabor de picolé da sua preferência.

  1. Piña colada

Reprodução

Ingredientes:

Uma dose e meia de rum (50ml)
3 doses de suco de abacaxi (150ml)
1 dose de leite de coco (50ml)
1 dose de leite condensado (50ml)
Gelo a gosto

Modo de preparo:

Coloque todos os ingredientes em uma coqueteleira e chacoalhe por 2 minutos. Transfira para um copo e sirva. Você também pode colocar um pedaço de abacaxi para decorar o copo.

  1. Elixir de laranja com pimenta

Reprodução

Ingredientes:

250 ml de suco de laranja
1 colher (chá) de pimenta calabresa seca
gelo a gosto

Modo de fazer:

Coloque todos os ingredientes em um pote hermético ou em uma coqueteleira, chacoalhe bem e sirva. Se preferir, coloque uma casquinha de laranja para decorar.

 

  1. Batidinha de jabuticaba

Reprodução

Ingredientes:

200 gr de jabuticaba
2 xícaras/chá de água
1 lata de leite condensado
600 ml de cachaça
12 pedras de gelo picado

Modo de preparo: 

Amasse as jabuticabas abrindo as cascas e ferva-as com a água por cerca de 20 minutos. Depois retire do fogo e espere esfriar. Passe tudo por uma peneira e bata no liquidificador todo o caldo junto com os demais ingredientes. Coloque pra gelar e sirva.

  1. Batida de mamão

Reprodução

Ingredientes: 

 1 xícara de mamão picado
1/2 xícara de cachaça
1 colher de chá de suco de limão

Modo de preparo: 

Junte todos os ingredientes num liquidificador, bata bem e sirva gelada.

  1. Cachaça com Caju

Reprodução

 Ingredientes: 

2 cajus bem maduros
Cachaça artesanal de boa qualidade gelada
Açúcar a gosto

Modo de preparo:

Corte o caju em cubos e algumas fatias para decorar.

Coloque o caju em cubos em um copo gelado e o açúcar, e esprema o caju com o açúcar usando um pilão e complete com a cachaça gelada. Decore com fatias de caju.

 

Acompanhe a DECABRÓN no Instagram, Facebook ou compre online e receba em casa. 

É indiscutível que nos últimos anos cada vez mais pessoas têm se interessado pela gastronomia. Se antes isso era tarefa das matriarcas da família, hoje absolutamente qualquer um, independente da idade, acaba se arriscando no papel de masterchef. Não é a toa que a cozinha se tornou o principal local de convivência das casas e se reunir pra este momento tem sido uma das poucas horas em que não estamos apegados nos smartphones – a não ser que as receitas estejam lá!

E pra isso não faltam blogs, sites, Instagrans e canais no YouTube reciclando técnicas, expandindo horizontes e  trazendo novidades culinárias.  É mais ou menos aquilo que estamos acostumados a ver na TV por décadas, como a Ana Maria Braga, Catia Fonseca e até a Palmirinha, mas com a diferença de que você pode procurar o que quer, com o ingrediente que tem na mão e com o apresentador que sente mais afinidade.

E nesta incrível bolha que é a internet, pesquisamos e fomos a fundo ao mundo da gastronomia não tradicional, e selecionamos pra vocês 5 canais no Youtube que ensinam além do que já estamos cansados de fazer, com novas técnicas, maneiras de preparo e adaptadas à praticidade que precisamos no dia a dia.

  1. Só Vide

O youtuber autodidata Bruno Mizogutti tem como missão popularizar a técnica Sous Vide, que nada mais é do que um cozimento lento com a comida embalada a vácuo. Desde fevereiro de 2017 o cara já lançou mais de centenas de vídeos com todos os tipos de receitas utilizando a técnica e leva todas para o canal – até mesmo as que não dão muito certo, como o brigadeiro, que mais pareceu um doce de leite de chocolate – #Fail.

Chorizo com 2 quilos de manteiga causou polêmica no canal. (Reprodução)

Para realizar o procedimento, Bruno explica quais equipamentos são necessários neste vídeo, mas basicamente a magia acontece com uma embaladora a vácuo e um termocirculador com Bluetooth, que cozinha os alimentos a altas temperaturas programado pelo celular. O objetivo do youtuber é que os alimentos não percam o sabor durante o preparo, por isso testa absolutamente tudo no Sous Vide.

O vídeo mais assistido foi a picanha com marmorarização forçada com manteiga de boi, que teve 254 mil acessos. E parece que o pessoal gosta mesmo das receitas que envolvem carne e gordura, porque o chorizo com 2 quilos de manteiga, o burguer de Tutano e maminha com mostarda e mel também tiveram grande audiência.   Mas o canal tem de um tudo e pra todos os gostos, como o Sous Vide de polvo,  atum com crosta de gergelim, pudim, cerveja e até ovo de páscoa. Vale dar um confere.

2. Micro Sobrevivência

Desde 2013 Filipe Soares vem facilitando a vida de muita gente em seu canal. Isso porque ele ensina todos os tipos de receitas com a utilização de um micro-ondas. Por essa você não esperava né? Ideal para

Filipe Soares ensina a sobreviver apenas com um micro-ondas. (Reprodução)

quem mora sozinho e quer praticidade ou não curte mexer com fogo, o paulistano dá dicas desde o básico, sobremesas e até o gourmet, e de vez em quando leva convidados, como Mari Moon, Oscar Filho, participantes do MasterChef e blogueiros.

No Micro Sobrevivência você pode encontrar receitas como, quesadilhas, batata frita, strogonoff de frango, pão de calabresa, cuzcuz paulista e camarão na moranga. Tem de tudo ao alcance de um clique nesse aparelho que até então você só tinha usado pra requentar o almoço e fazer brigadeiro.

  1. Maurício Rodrigues

Olá friends – é o bordão inicial dos vídeos do paulistano Maurício Rodrigues, que tem como missão ensinar receitas que utilizem a fritadeira sem óleo (AirFryer) e na panela de pressão elétrica. Em mais de uma década na área, Maurício já lançou três séries de livros culinária, mantém o canal no Youtube e os blogs Fritadeira sem Óleo, Receitas na Pressão, Máquina de Pão e Sou Gourmet. O cara é viciado em lançar conteúdo e ainda mostra no canal algumas das suas viagens pelo mundo e a culinária local.

Fritadeira sem óleo é a especialidade de Maurício. (Reprodução)

Na AirFryer Maurício ensina a fazer petit gateau de doce de leite, quibe de assadeira,  kafta, figos com brie e mel, donuts,  entre outras. Dá pra fazer bonitos pras visitas, que nem vão imaginar como você fez. Já na panela de pressão elétrica tem sopa de grão de bico, pão, omeletão que serve a família toda, almôndegas belgas e até abacaxi em calda.

 

Dica Plus: Boca a Boca

Se você quer fazer bonito meeeesmo e exibir seus pratos nas redes sociais, este canal tem que ficar salvo nos seus favoritos. Da chef Carla Pernambuco, sócia do restaurante Carlota, em São Paulo, ele traz o quadro “Séries a Bolonhesa”, com pratos e receitas em homenagem a seriados e filmes famosos, como Game of Thrones (bolo de limão da Sansa), Breaking Bad (Pollos Hermanos) e Friends (cookies da vó da Phoebe).

A caráter, a chef Carla homenageia grandes séries e filmes da TV.         (Reprodução)

Com o penteado da Dona Florinda, Carla ensinou a fazer em seu canal o famoso sanduíche de presunto do Chaves, também um curry de frango em homenagem ao Raj de Big Bang Theory, lasanha de panqueca do Garfield, muffin de manga e abacaxi de Grey’s Anatomy e até molho de domingo da família Soprano. Muito criativo!

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

 

A galera decidiu fazer um rolê na sua casa e você não sabe o que preparar para receber os doidos? Os fingers food são uma boa opção pra esses momentos, já que são servidos em pequenas porções, são práticos, deliciosos e ficam ainda melhores se você finalizar com os nossos molhos de pimenta.

Separamos quatro receitas pra você botar a banca e fisgar a galera pela boca. Vai por nós, vai ser inesquecível!

Tiras de frango empanadas com Sweet Chilli Tradicional

Ingredientes:

1 peito de frango em tiras
1 ovo
1/2 limão espremido
Pimenta do reino
Sal
1 xícara (chá) farinha de rosca
2 colheres (sopa) queijo parmesão ralado
Molho Sweet Chilli Tradicional DECABRÓN (a gosto)

Modo de preparo:

Em uma tigela coloque o frango, o ovo, o suco do limão, sal e pimenta a gosto. Misture e reserve.

Em outra tigela, misture a farinha de rosca com o parmesão ralado. Passe as tirinhas de frango na mistura de farinha de rosca.

Leve para fritar em óleo quente, em fogo médio até dourar.

Sirva com o molho Sweet Chilli Tradicional

Batatas ao forno com queijo e Sweet Chilli Goiabada

Ingredientes:

500 gramas de batata
Azeite de oliva
Sal
Queijo parmesão ralado
1 Sweet Chilli Goiabada

Modo de preparo:

Pré-aqueça o forno a 200 graus. Enquanto isso corte as batatas em rodelas finas (pode ser com ou sem casca, você decide).

Unte a base de uma forma ou pirex com azeite de oliva e distribua as rodelas de batatas sobre a forma. Regue com azeite de oliva e salpique com sal e queijo parmesão ralado a gosto.

Leve ao forno por cerca 30 minutos ou até que as batatas estejam cozidas, já que tempo vai variar dependendo da espessura das fatias de batata e o forno.

Após retirar, você pode colocar o Sweet Chilli Goiabada em um recipiente e deixar que seus convidados mergulhem a batata nele. Vai ficar muito diferenciado!

Empanada de carne moída com Sriracha Bacon

Ingredientes:

Massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
½ xícara (chá) de leite
2 colheres (sopa) de manteiga
1 pitada de sal

 Recheio:
4 colheres (sopa) de azeite de oliva
½ cebola picada
1 dente de alho picado
200 g de carne moída (patinho)
1 pimenta dedo de moça sem sementes picada
1 colher (café) de cominho
½ xícara (chá) de azeitona verde picada
Sal a gosto
1 ovo cozido picado
 1 gema para pincelar
1 Sriracha Bacon DECABRÓN

Modo de preparo:

Em uma tigela, misture a farinha de trigo, o leite, a manteiga e o sal. Você deve deixar a massa descansar por 20 minutos. Enquanto isso vá preparar o recheio.

Aqueça o azeite em uma panela e doure a cebola e o alho. Junte a carne moída e refogue. Acrescente um pouco de Sriracha Bacon, o cominho, a azeitona, o sal e deixe por mais 5 minutos. Deixe esfriar. Por fim, coloque o ovo e misture.

Abra a massa, corte-a formando um círculo, coloque uma porção do recheio frio, passe um pouco de água nas bordas e feche, dando uma voltinha nas bordas ao pressionar com os dedos.

Faça o mesmo com o restante da massa. Coloque as empanadas em uma assadeira, pincele com a gema e leve para assar no forno médio (180ºC) pré-aquecido até que fiquem douradas e tcharam, já pode servir pra galera.

Camarão grelhado com maionese de Sriracha

Ingredientes para o camarão:

4 colheres de sopa de azeite de oliva
4 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de alho picado
Pimenta-do-reino moída na hora a gosto
700g de camarão-rosa fresco descascado e limpo (sem tripa)
3 colheres de sopa de salsa fresca picada

Ingredientes para a maionese de Sriracha:

3 ovos grandes
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de vinagre ou limão
Óleo
1 Sriracha Tradicional DECABRÓN

Modo de preparo:

Em uma tigela tempere os camarões com o azeite, o suco de limão, o alho e a pimenta-do-reino.

Deixe-os marinando na geladeira por 30 minutos.

Em uma frigideira em fogo médio coloque o azeite e assim que estiver bem quente, coloque os camarões.

Deixe grelhando por 2 minutos cada lado, sem ficar mexendo neles.

Vire do outro lado e espere mais 1 minuto.

Retire e reserve.

Para a maionese, coloque todos os ingredientes no liquidificador, menos o óleo. Bata ligeiramente e, com ele ligado, vá acrescentando a fio, o óleo até dar o ponto. Quando começar a endurecer, pare.

Você pode escolher se prefere colocar a maionese de Sriracha diretamente em cima dos camarões ou servir à parte. Ou pode fazer igual a foto do post, use um talinho de salsão como base, espete o camarão e tchutche na maionese com Sriracha DECABRÓN. Fica bão largado.

Quer conhecer outras receitas com pimenta? Então clica aí, cabrón:

Receita de jalapeños gratinadas

Deliciosa receita de sorvete de chocolate com pimenta!

Sensacional combinação: receita de lombo com geleia de pimenta

 

Acompanhe a DECABRÓN no Instagram, Facebook ou compre online e receba em casa. 

Essa é pra você que é fã de miojo e que entra em desespero toda vez que tem  fome – principalmente se tá sem grana pra pedir um delivery. Se você mora sozinho provavelmente sua geladeira sempre tem um pouco de tudo e tudo de nada, a pia sempre ta cheia de louça e visita parece que brota do jardim. E aí, o que preparar pra receber os amigos ou pra larica da madrugada?

Nós sabemos que nesta hora a preguiça reina, então separamos 10 receitas salgadas e doces bem simples, que levam poucos ingredientes e que sujam poucos refratários ou panelas, para você sair de uma vez por todas do restô-don-tê e do ovo frito e ainda fazer bonito na fotinha do Instagram do #pratododia.

Pizza de pão de forma

Ingredientes

Pão de forma
Queijo
Presunto
Calabresa
Alho
Cebola
Molho de tomate

Qualquer coisa que você tenha em casa que combine com pizza

Modo de Preparo

É muito simples: monte uma camada de pão de forma em um tabuleiro ou refratário untado e coloque metade do molho de tomate, o presunto, queijo e calabresa picados,  depois o alho, cebola ou qualquer ingrediente que você tiver vontade e passe o restante do molho por cima. Pode salpicar também um orégano que fica gostoso. Depois é só colocar alguns minutos no forno até o queijo derreter e servir.

Pão de queijo três ingredientes

Ingredientes

1 caixinha de creme de leite (não pode ser lata)
1 xícara de queijo parmesão ralado
1 xícara de polvilho azedo

Modo de preparo

Em um recipiente grande, coloque o queijo ralado e o creme de leite e misture com as mãos. Aos poucos, vá colocando o polvilho e misturando bem. Assim que a massa desgrudar dos dedos sem deixar restos na tigela você vai saber que tá no ponto certo. Se precisar vá colocando um pouco mais de polvilho.

Dê forma pra massa enrolando-a em bolinhas do tamanho que quiser e coloque em uma assadeira untada no forno pré-aquecido a 180 graus. Espere de 20 a 30 minutos ou até dourar e retire.

Se quiser inovar, pode usar outros tipos de queijos como ricota e até acrescentar linhaça ou chia pra ficar mais tchãns.

Ovo mexido de micro-ondas

Ingredientes

2 ovos
1 fatia de presunto
Queijo parmesão ralado
Orégano
Sriracha Tradicional

Modo de preparo

Pegue uma vasilha que possa ir ao micro-ondas e bata os dois ovos. Depois, acrescente o presunto e o queijo ralado e mexa mais um pouco. Coloque no micro-ondas por dois minutos, adicione algumas gotas de Sriracha e voilà, tá pronto.

Palito de queijo empanado

Ingredientes

3 ovos
Orégano e sal a gosto
Farinha de trigo
Farinha de Rosca
500g de muçarela
Óleo para fritar
Sweet Chilli Goiaba

Modo de preparo

Bata 3 ovos com orégano e sal a gosto no liquidificador. Coloque farinha de trigo em um prato e farinha de rosca em outro. Corte 500g de muçarela em tiras grossas, passe no ovo, depois na farinha de trigo e, em seguida, na de rosca.

Frite em óleo quente e retire os “palitinhos” para descansar em papel toalha. Sirva com Sweet Chilli Goiabada que fica filé.

Macarrão com cogumelos

Ingredientes

1 pacote do macarrão que você mais curte
1 bandeja de cogumelos paris
1 cebola pequena e um dente de alho
¼ de taça de vinho
1 caixinha de creme de leite
Sal e pimenta do reino a gosto
Azeite ou manteiga

Modo de Preparo

Em uma panela cozinhe o macarrão, enquanto em outra, refogue nesta ordem: cebola, alho e cogumelos picados. Acrescente o sal e a pimenta do reino e mexa bem até os cogumelos murcharem.

Assim que estiver chegando ao ponto, acrescente o vinho e mexa bem até desprender tudo do fundo da panela. Depois que o álcool evaporar um pouco, acrescente o creme de leite, mexa por 15 segundos e desligue.

Daí é só escorrer o macarrão e misturar com o molho.

Massa de torta coringa

Ingredientes

2 xícaras (chá) de farinha de trigo
2 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de óleo
3 ovos
2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de fermento em pó
Sal e pimenta do reino a gosto
1 Ketchupinho Caipira original

Recheio

Qualquer coisa que você quiser. Sugestões: legumes picados, palmito, salsicha, carne moída, frango desfiado, milho, tomate, cebola e pimentão cortados em cubinhos. O nosso Ketchupinho Capira cai como uma luva.

Modo de preparo

Pré-aqueça o forno em 180°C e, enquanto isso, bata todos os ingredientes (menos o fermento) no liquidificador até obter uma massa lisinha. Unte uma forma com manteiga ou azeite e um pouco de farinha, despeje metade da massa na forma, recheie com o que quiser e despeje a outra metade por cima. Asse por uns 30 ou 40 minutos, até a massa ficar firme.

Caldo de abóbora cabotiá com gengibre

 Ingredientes

1 abóbora Cabotiá pequena

1 gengibre ou uma colher de gengibre em pó
½ cebola
Água
Sal
Azeite

Modo de preparo

Corte a abóbora Cabotiá em pedaços pequenos e reserve. Refogue a cebola no azeite e coloque a abóbora cobrindo com água, um pouco de sal e um gengibre pequeno ralado ou uma colher de chá da raiz em pó.

Assim que a abóbora estiver molinha, desligue e bata no liquidificador. Sirva em tigelas e, se quiser, molhe pedacinhos de pão ou torrada.

Vamos às opções de sobremesas rápidas, porque nem só de salgado vive o homem:

Brownie de micro-ondas

Ingredientes

3 ovos
3 colheres (sopa) de margarina derretida
1 xícara (chá) de açúcar
1/2 xícara (chá) de chocolate em pó
1/2 xícara (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de chocolate ao leite picado
1/2 xícara (chá) de castanha-do-pará picada

Modo de preparo

Em uma tigela, misture os ovos e a margarina. Depois, acrescente o açúcar, o chocolate em pó e a farinha de trigo peneirada. Coloque o chocolate picado e as castanhas em um refratário untado com margarina.

Leve ao micro-ondas por 5 minutos na potência alta e deixe descansar por mais 5 minutos antes de servir. Uma dica é incrementar com sorvete e calda de chocolate. Fica chique no úrtimo.

Brigadeiro de café com castanhas

Ingredientes

1 lata de leite condensado
4 colheres (sopa) de chocolate em pó
Uma colher (sopa) de manteiga
1 colher (chá) de café instantâneo
½ xícara de castanhas

Modo de preparo

Você começa pelo brigadeiro básico. Aquecendo uma panela em fogo médio, colocando a manteiga e o leite condensado, misturando e depois o chocolate em pó. Acrescente o café e metade das castanhas e mexa até chegar ao ponto em que é possível enxergar o fundo da panela.

Espalhe o brigadeiro em um recipiente e jogue o restante das castanhas por cima. Espere esfriar e ponha na geladeira para consumir.

Mousse de limão

Ingredientes

1 lata de leite condensado
1 lata de creme de leite
1/2 copo americano de suco de limão

Modo de Preparo

No liquidificador, bata o leite condensado e o creme de leite por 3 minutos. Acrescente aos poucos o suco de limão e continue batendo. Despeje o mousse em um refratário e leve à geladeira. Simples, fácil, rápido e gostoso.

Você pode por também raspas da casca do limão por cima pra fazer uma graça.

Se quiser, dá um confere na seção Receitas do blog que tem pra todos os gostos. Desde Sopa quatro queijos no pão italiano até o gallo pinto costarriquenho. Se fizer alguma dessas receitas, manda foto pra gente, hermano!

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa.