Autor

Chincho Cabrón

Browsing

Nosso país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza tem uma coisa que quase nenhum outro lugar tem: a diversidade. Com a mistura cultural formada desde o descobrimento, muitas receitas ao redor do mundo se tornaram praticamente nossas, desde a pizza, macarronada, feijuca e até o queijo.

Alguns lugares do mundo são conhecidos como a capital do queijo, como a Espanha, com seu  Queso de Cabrales; Sardenha, com os queijos italianos que vão do pecorino ao Blue Cheese ou a França, com queijos Camembert.

Mas, o que pouca gente sabe é que o Brasil tem uma variedade de queijos que foram premiados no ano passado em um torneio internacional de qualidade de queijo em solo francês, o Mondial du Fromage et des Produits Laitiers.

Nesta copa do mundo de queijos e produtos à base de leite, o Brasil teve 58 medalhas, quatro deles premiados na categoria mais importante, a super ouro.

Os critérios da equipe julgadora envolveram textura, sabor e aparência e o destaque colocou o país na rota de exportação e despertou o interesse de outras regiões do mundo.

Se você é um maluco por queijos (e quem não é?) separamos alguns dos premiados no torneio internacional e seus usos, pra que você conheça essas maravilhas:

Curado Fazenda Santuário do Mergulhão

Feito num braço de dois quilômetros do Rio São Francisco, Silmar de Castro e seu marido Vicente fabricam um canastra tradicional delicado, úmido, amarelo suave, feito com leite cru de qualidade. Ele vai bem com café, goiabada, geleia picante (que tal um sweet chilli?) e doces cremosos.

Este ganhou um super ouro com um queijo maturado por três a quatro meses, e a prata, para um com quatro a cinco meses de maturação.

 Névoa das Vertentes do Rancho das Vertentes

O primeiro queijo de cabra brasileiro com uma premiação em um concurso internacional, levando um ouro.

Produzido em Barbacena (MG), este é um queijo fresco inspirado no Crottin francês com um moderado e aromático sabor de leveduras e uma textura fina e úmida coberto com carvão vegetal e mofos brancos. Quando matura, o queijo adquire uma casca esbranquiçada, ligeiramente rugosa, com uns leves indícios de bolores brancos e pretos.

Harmoniza muito bem com espumantes e vinhos brancos, castanhas em geral, mel, frutas secas e geleias como a de maracujá são igualmente bons companheiros desses queijos.

Queijo do Ivair Rótulo Black Reserva

Como sugere o próprio nome, o queijo do Ivair José de Oliveira e sua mulher, Lúcia, são semelhantes ao Brie Francês. Eles são os principais especialistas na fabricação do queijo “mofado”.

O Rótulo Black, premiado com o super ouro, é feito com leite cru retirado à tarde, mais gorduroso, e maturado por 25 dias em média. A produção é limitada em 12 peças por dia.

Ele combina muito com vinhos brancos encorpados, tintos de média estrutura e cervejas IPA. Você também pode usar em receitas com carne e no contraste com alguns doces.

O casal ainda tem uma medalha de bronze com o Rótulo Verde, feito com leite colhido de manhã e 35 dias de maturação. Você pode utilizá-lo em compotas, geleias, café e até numa omelete.

 

Canastra Queijaria Vale da Gurita

Do arquiteto e empresário Arnaldo Adams Ribeiro Pinto, em Delfinópolis no coração da Canastra, este queijo é macio, pouco ácido, levemente picante e muito versátil.

Vai bem com goiabada, compotas, carnes e geleias tradicionais ou temperadas. Também harmoniza com café, cervejas pilsen e vinho branco com acidez presente. Bem curado, você pode substituir pelo parmesão.

 

Queijo Cuesta 8 meses da Pardinho Artesanal

Elaborado artesanalmente a partir do leite cru de vacas da raça Gir, criadas no pasto da Fazenda Sant’Anna em Pardinho (SP), este também levou um super ouro no ano passado.

Elaborados em antigos tachos de cobre, em seguida os queijos passam por um processo de maturação de 8 meses sobre prateleiras de madeira, em caves subterrâneas, que garantem estabilidade de temperatura e umidade, condições ideais a todo o processo de afinagem. Durante sua maturação nas caves o queijo entra em contato com um fungo especial, responsável principalmente por seu visual rústico, que contrasta com o seu sabor suave, cremoso, adocicado, com notas amendoadas.

Pode-se comer a casca, de sabor levemente amargo.

Acompanha bem vinhos brancos com boa acidez, de preferência minerais. No prato, faz boa companhia a compotas, geleias e mel. E substitui com maestria os queijos italianos na massa à carbonara.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

A quarentena pelo Coronavírus mudou radicalmente nossos hábitos e a rotina. Se antes a gente podia reunir com os amigos em um barzinho, fazer um rolê gourmet na rua, em casa ou um bom churrasquinho…hoje temos que prezar pela nossa saúde e a dos outros – e o isolamento social ainda é necessário.

Com isso, muitos acabam ficando em casa e deixando de ver os amigos, submersos no mundo da Netflix, onde já nem sabem mais que série ou filme ver – porque já zerou todos. Isso sem contar quantas vezes você acaba atualizando o feed em busca de novidades. Puro tempo perdido.

Uma opção divertida, que trabalha o cérebro e ainda pode gerar momento entre amigos são os jogos por aplicativo com a ajuda do Discord, um servidor de chat de voz gratuito que pode ser usado como um bate-papo durante as partidas pelos participantes.

Sugerimos 6 jogos por app para você trabalhar a cachola durante o isolamento e ainda reunir a galera:

Uno

Responsável por destruir muitas amizades – porque ninguém aceita perder -o jogo de cartas Uno foi o programa mais baixado desde que as medidas de isolamento se intensificaram.

Você pode jogar do modo clássico, usar as regras da casa ou criar as suas próprias em uma sala com seus amigos. Também é permitido jogar em equipes de 2 contra 2, participar de torneios e ganhar recompensas.

Gartic

Gartic é um jogo de desenhos online cujo objetivo é acertar o que o outro jogador está desenhando. Lembra do Imagem & Ação? É quase a mesma coisa.

Com até 10 participantes por sala, a cada rodada um é designado para desenhar uma palavra sorteada, enquanto os demais jogadores devem acertar o desenho. Vence aquele que atingir a maior quantidade de pontos.
Você pode escolher um tema de palavras (geral, objetos, alimentos, animais, verbos, profissões, desenhos animados ou filmes) e chamar os amigos pra cair na risada quando ver os “garranchos”.

WAR

Se você virava a noite com os amigos jogando WAR, esta pode ser a hora de matar saudades sem se privar do sono. Na versão digital, o jogo de estratégia leva até 45 minutos.

As opções de jogo são: modo local, onde é possível que joguem até seis players em um mesmo smartphone ou tablet, como se fosse um tabuleiro digital; sozinho contra o computador (este funciona offline); modo online, com 3 a 6 pessoas com um sistema de inteligência que seleciona o adversário ideal e a sala de amigos, com até 5 pessoas em diferentes dispositivos.

Call of Duty


Se você ama a franquia Call of Duty, provavelmente também vai gostar da versão mobile do jogo. Você pode jogar sozinho no Battle Royale com 100 jogadores ou em equipes de até 10 pessoas  nos mapas famosos das franquias Black Ops e Modern Warfare, como Nuketown, Crossfire e Hijacked.

Personagens que também são famosos podem ser escolhidos, como John Price, David Mason, Alex Mason e Simon “Ghost” Riley.

O jogo é gratuito, mas para dar um turbo pra ganhar mais skins e personagens é preciso investir no passe de batalha.

Futebol Rumble Stars

 

Uma liga de futebol acontece neste jogo em que você pode jogar seus Rumblers para a posição perfeita e construir combinações estratégicas para vencer os oponentes com belos gols.

É possível jogar contra amigos e outros jogadores ao redor do mundo em tempo real e os personagens atuam com base na física, exigindo combinações inteligentes pra vencer.

A plataforma permite criar clubes, conversar com outros jogadores e criar parcerias para subir nas posições. É possível também criar desafios em partidas privadas e criar novas táticas assistindo a uma TV dentro do jogo.

Perguntados

Se você é fanático por conhecimento através de jogos de perguntas e respostas, este é pra você. Você pode jogar contra um amigo ou qualquer usuário do mundo e uma roleta seleciona o tema da pergunta.

Ao todo são seis categorias de desafios: Entretenimento, Ciência, Esportes, Geografia, História e Artes. Em cada partida, você deverá responder as trivias de maneira correta – serão quatro sugestões para escolher apenas uma certa -, ou dará a vez ao seu adversário. Para vencer, um dos oponentes deve obter todos os seis personagens que representam cada categoria de perguntas.

O game ainda possui um sistema de chat, onde os usuários podem conversar enquanto estiverem disputando uma partida.

E aí, qual deles é a cara da sua galera?

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Levanta a mão quem engordou alguns quilinhos durante a quarentena! O isolamento social, a grande oferta de delivery’s, somados ao sentimento de incerteza e ansiedade foi um grande catalizador dos maus hábitos alimentares e só quem foi capaz de manter o foco continuou treinando em casa.

Se você faz parte dos 99,9% que acabou caindo no sedentarismo e na comilança, esta é a hora de virar o jogo, porque ainda dá tempo.

Apesar das academias e atividades ao ar livre estarem liberadas, o risco de contaminação ainda é grande e fazer os exercícios em casa com certeza é uma opção mais segura – e você pode fazer sem máscara.

As atividades ficam ainda mais estimulantes se você chamar alguém da família pra fazer junto, porque um pode estimular o outro e não deixar desistir.

Para treinar em casa você não precisa de nenhum aparelho ou apetrecho, uma vez que a maioria dos aplicativos e canais do Youtube oferecem milhares de opções apenas com o peso do corpo. Mas, se você quiser aumentar o conforto e a intensidade pode começar com um kit básico:

– colchonete, toalha ou edredom para os exercícios de chão

– faixa elástica de tensão

– peso para os exercícios de braço e caneleira para as pernas

– corda

Mas, destes, o único que faz falta é o colchonete, porque fazer alguns exercícios direto no chão pode causar dores e machucados.

Agora que você não tem mais desculpa, liga o som e confere esses 4 apps para treinar em casa:

Nike Training Club

Com centenas de treinos disponíveis gratuitamente, o app ainda permite a escolha entre exercícios de força, resistência e mobilidade, de acordo com o seu objetivo.  Se você quiser cuidar da mente e do corpo, ainda tem aulas de yoga. Os treinos são separados por níveis: iniciante, intermediário e avançado.

Um destaque do Nike Training é o conteúdo de grandes estrelas do esporte patrocinadas pela Nike, como Michael Jordan, Cristiano Ronaldo e Serena Williams. Dos apps para treinar em casa, este é o mais conhecido.

Freeletics Training

O diferencial do Freeletics é um coach de inteligência artificial que vai adaptando os treinos com base no seu perfil. Você vai fornecer informações como gênero, objetivo, nível de condicionamento, peso e altura para receber sugestões de programas de exercícios.

As atividades podem ser de força, queima de gordura, condicionamento físico e corrida, que você pode fazer sem equipamentos em casa e com o peso do corpo. Tudo é explicado por meio de vídeos.

Seven

Se você tem pouco tempo pra se exercitar, acabaram suas desculpas. O Seven oferece sequências de atividades com duração de apenas 7 minutos, porém de alta intensidade. As séries são de 30 segundos, com 10 de descanso.

Um instrutor virtual personaliza os circuitos as orientações vem com ilustrações animadas de como fazer os exercícios. Com o passar do tempo, é possível desbloquear treinos específicos para partes do corpo.

Daily Burn

Com mais de cem exercícios para diferentes níveis de preparo físico, este app oferece, em sua maioria, opções em cardio, força e yoga. As séries são sugeridas por um preparador físico e têm cerca de 30 minutos.

A vantagem é que o aplicativo pode transmitir os vídeos das aulas para a TV, caso você tenha Chromecast ou uma Smart TV que espelhe a tela do celular.

 

Bora treinar? Conta pra gente qual dos apps para treinar em casa deu certo pra você.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Quando falamos de churrasco, toda a rivalidade entre brasileiros e argentinos que rola no futebol, cai por terra. Tradicionais na arte de churrasquear, os hermanos têm muito a acrescentar. Principalmente um deles, o chef Francis Mallmann, que ficou mais conhecido pelo grande público após a série Chef’s Table, mas que há muito vinha se destacando mundo a fora.

Especialista em comida argentina, Mallmann mudou-se aos 7 anos para a Patagônia, o que conferiu uma intimidade única entre o cozinheiro e a natureza. Cozinhar ao ar livre, em lugares remotos com fogueira é um dos fatos que o torna único, mas nada o impede de preparar algo nas ruas de Nova York no dia seguinte.

Além de ter alguns restaurantes pelo mundo, ele também é apresentador de TV e autor de diversos livros, como o Sete Fogos – Churrasco ao estilo Argentino, que lhe rendeu o prêmio deMelhor Livro de Churrasco do Mundo, do Gourmand Cookbook Award.

Mas a magia de Mallmann vai muito além da forma de fazer churrasco ou técnicas, o que foi destacado no seu episodio na série da Netflix. Sua paixão e respeito pela preparação dos alimentos, mostra que cozinhar é uma verdadeira arte.

Se você também quer ser influenciado pelo mestre Francis Mallmann, confira 4 frases do chef e os ensinamentos por trás delas:

“A pressa é a grande inimiga da comida saborosa”

Para Mallmann cozinhar é um ritual. Desde a coleta da lenha para o fogão, que ele faz com sua equipe em meio à neve da Patagônia, até o momento de servir como uma experiência diferenciada.

“O segredo para o churrasco perfeito é ter muita paciência e tempo para prepará-lo. A pressa é a grande inimiga da carne saborosa. Meu conselho é acender o fogo duas horas antes de começar o churrasco, assar os pedaços de carne espaçadamente e depois de pronta, deixar a peça descansar por 15 minutos antes de cortá-la. No final, comer com o tradicional chimichurri argentino”, disse em entrevista ao Terra, em 2013.

“As pessoas relacionam o uso do fogo com certa brutalidade. Mas, pelo contrário, é necessário uma intuição feminina para fazê-lo bem. A mulher, se cozinha com fogo, é melhor que o homem, embora, como ele, deva aprender muito”

Ainda sobre o preparo dos alimentos, engana-se quem pensa que lidar com fogueiras assemelha-se às práticas dos tempos das cavernas. Mallmann tem uma experiência quase que espiritual com o fogo e, embora tenha escrito diversos livros sobre ele, até hoje não é capaz de teorizar isso. “O fogo está voltando aos restaurantes de todos os níveis, minha cozinha internacionalizou, há sempre péssimas imitações, mas há também boas. Ainda temos muitas incompreensões. O fogo é uma técnica muito frágil”, disse à Folha.

No Chef’s Table, ele compara a técnica de cozinhar com fogo a fazer amor: pode ser intenso, forte ou pode queimar lentamente em cinzas e carvõezinhos. “Essa é a maior beleza do fogo, ele vai de zero a dez em força, e entre o zero e dez, existem vários pequenos picos e jeitos diferentes de cozinhar com ele”.

Reprodução Netflix

“Desde muito jovem, a liberdade era minha grande motivação na vida. A liberdade de acreditar somente em mim mesmo e de não me deixar ser guiado por ninguém”

Não dá pra ser inovador imitando alguém. Claro que podemos ter inspiração, mas foi quebrando barreiras e fazendo o impossível que o chef se fez a maior estrela culinária da América Latina. Ele mesmo se reinventa a todo o momento, tanto que cada um de seus restaurantes segue um estilo. Sentir o ambiente, os convidados, o prato a ser preparado é essencial para determinar o resultado final.

O chef preza pela cor, sensualidade e exuberância, e sabe exatamente a sensação e a experiência que seu cliente quer ter ao comer a sua comida e visitar o seu restaurante. É muito mais do que o ego de ser quem é ou ser reconhecido. Para Mallman, o alimento e quem vai comê-lo estão no topo da pirâmide.

E isso ele aprendeu em seu primeiro restaurante na Argentina, onde fazia pratos franceses para pessoas muito ricas. Após um jantar o presidente da Cartier o chamou e criticou sua comida. Foi ali que ele percebeu que só estava copiando tudo que aprendeu dos seus mestres.

“Eu tenho que trilhar o meu próprio caminho e criar a minha própria linguagem”. Foi ali que Mallmann deixou de ser um jovem carrancudo e se tornou o verdadeiro homem livre que era. Aquele capaz de servir somente pratos de batatas no Grand Prix – e ainda levou o prêmio.

“O ponto ideal é o que te deixa feliz e o tempero é o sal”

Nada de Masterchef e a análise minuciosa do que é uma carne ao ponto ou bem passada. Para Mallmann o ponto ideal é simplesmente aquele que te deixa feliz, e nada de tempero muito inventado. O bom e velho sal é o caimento perfeito.

Quando falamos de qualidade de carne, ele também pouco se importa se ela é de primeira ou de segunda. “A única coisa que vale a mesa é compartilhar e conversar, só isso. A pior carne pode ser compensada pela melhor conversa”, disse à Gazeta do Povo.

Dá pra se inspirar, né?

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Se você tem mais de 30 anos, é provável que seus registros fotográficos da infância sejam bem poucos. Isso porque máquinas não eram baratas e comprar o filme, mais a revelação aumentavam os custos e o trabalho. Se você for algumas décadas mais velho então, deve ter alguns registros em preto e branco.

É, meus caros adolescentes, tirar foto até bem pouco tempo era bem mais complicado. Hoje, com um smartphone à mão e câmeras tecnológicas bem pequenas é possível tirar fotos incríveis e na hora certa. E sem limite algum.

Comemoramos na última semana o Dia Mundial da Fotografia (19 de agosto) e resolvemos trazer pra vocês as 15 fotos mais fuedas já tiradas. Confira:

  1. Salar de Uyuni, na Bolívia – Durante a estação chuvosa, a maior planície salgada do mundo se torna também o maior espelho. O salar reflete tão perfeitamente que é utilizado para calibrar satélites.
(Reprodução Wikipédia)

2. Apesar de tirada na hora certa, esta foto é triste. Se trata de um homem caindo do World Trade Center, durante o fatídico 11 de setembro. A foto ficou conhecida como “The Falling Man” e foi feita pelo fotógrafo Richard Drew.

3. Demonstração de como utilizar uma camisinha, em um mercado público, em Jayapura, Papua, 2009, por Andri Tambunan. O que você acha que esses rostos dizem?

4. Um afegão oferece chá a um soldado americano.

(Rafiq Maqbool/ AP)

5. O fotógrafo conseguiu capturar a forma de um elefante na água jogada por um elefante rs. A foto foi tirada no Parque Natural do Elefante em Chiang Mai, na Tailândia.

(Reddit)

6. O famoso Grand Canyon durante uma tempestade com relâmpagos.

(Reddit)

7. O fotógrafo conseguiu capturar uma galáxia formada pela bola de tênis.

(Reprodução)

8. Essa cratera impressionante se trata de um local para extração de diamantes em Mirny, na Rússia. É conhecido como o Umbigo do Mundo.

(Reprodução)

9. Estátua de Jesus coberta por corais no fundo do Atlântico, próxima à ilha de Key Largo, EUA.

(Reprodução)

10. Um cervo verificando um carro acidentado na neve. Esta foto foi premiada pelo Sony World Photography.

(Martin Stranka)

11. Milhares de monges durante a celebração do Dia do Buda Amitabha, no Vietnã.

(Reprodução)

12. Parece que uma enorme onda vai atingir essa igreja, mas na verdade se tratam de montanhas da Georgia, EUA.

(Reprodução)

13. Parece lava escorrendo pelas pedras, mas na verdade são raios solares no Yosemite National Park, na Califórnia. O fenômeno acontece somente por 1 a 2 semanas perto do fim de fevereiro se houver bastante neve e dura em torno de 10 minutos.

(Divulgação)

14. A forma que o fotográfo capturou a imagem deu a impressão de que se tratava da alma do pavão.

(Reprodução)

15. A perspectiva é a chave de uma boa foto com ilusão de óptica. Nesta imagem, os barcos ficaram flutuando no céu.

(Reprodução)

 

Fotos incríveis você vê por aqui. E aí, deu pra viajar um pouco sem sair de casa?

 

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Depois de séculos sendo educados para encontrar a tampa da panela e viver feliz para sempre como nos contos de fadas, o ser humano finalmente descobriu que é uma laranja inteira. A cultura do relacionamento por obrigação vai ficando pra trás e começamos uma nova Era do cultivo ao amor próprio: a solitude.

“A linguagem criou a palavra solidão para expressar a dor de estar sozinho. E criou a palavra solitude para expressar a glória de estar sozinho”.

Paul Tillich, no livro O Eterno Agora.

Falou tudo, né?

Comemoramos no dia 15 de agosto o Dia do Solteiro, e não, não é hora de se vingar daqueles casais que encheram seu feed no Dia dos Namorados falando sobre ser corno, poder pegar todo mundo ou coisas do tipo. Que tal celebrar de uma maneira diferente?

Se você ainda não pratica momentos de solitude e passa muito tempo se dedicando aos outros, trabalho e família e esquece de si mesmo, temos dicas pra você!

Confira 5 coisas que são deliciosas pra se fazer sozinho. Contemple seu corpo, mente, espírito e estômago:

  1. Cuide do seu templo

A gente costuma fazer muita coisa de maneira automática, como, por exemplo, tomar banho e trocar de roupa. Mas que tal fazer um momento selfie care com mais presença?

Coloque o celular no modo avião, ponha uma playlist que seja agradável pra este momento e dedique-se ao seu templo. Tome um bom banho, faça hidratação nos cabelos e passe um creme por todo o corpo. Sem pressa.

Depois, escolha uma roupa que faça você se sentir bem e bonitx.

Se olhe no espelho e se admire, assim como normalmente fazemos nas redes sociais e esperamos curtidas e elogios dos outros. Toque o seu corpo, observe ele e, por que não, divirta-se sozinho (a).

A gente sempre fica esperando algo de fora que deveria vir de dentro, né?

Depois, você pode ler um bom livro, tomar um chá ou comer algo que nutra o corpo e que não pese depois. O que nos leva à dica #2:

  1. Cozinhe algo pra você

A gente tem o hábito de cozinhar algo bem caprichado quando tem alguém pra comer junto. Mas por que não fazer isso por você mesmo? Nossa relação com a comida deve nutrir os sentidos, por isso, misture cores, sabores, cheiros e texturas.

Quanto mais um prato for atrativo, mais você vai querer comer e dribla aquela preguiça de cozinhar e comer bem porque é pra uma pessoa só. Aqui no Blog, tem dica de documentários que vão revolucionar a sua forma de se relacionar com a comida, confira.

Temos uma sugestão de receita single:

OMELETE DE FORNO COM BRÓCOLIS

Retirado de ReceitaspraUm

INGREDIENTES

2 ovos

1 e ½ xícara de brócolis pré cozido e picadinho

1 tomate picado em cubos

1 cebola picadinha

2 colheres de sopa de azeitonas picada

150 gramas de queijo picado em cubos

Sal, pimenta, cheiro verde e orégano a gosto

2 colheres de sopa de creme de ricota (opcional)

20 g de parmesão ralado (só para salpicar)

MODO DE PREPARO

  1. Numa tigela, bata os ovos até que a clara e a gema fiquem homogêneas, acrescente os outros ingredientes exceto o creme de ricota e misture bem. Tempere a gosto com sal e pimenta do reino.
  2. Num refratário untado com manteiga, coloque metade da mistura, adicione as duas colheres de creme de ricota e cubra com o restante da mistura de ovos. Salpique com o parmesão.
  3. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura de 180 graus por 30 minutos ou até dourar a superfície.

3. Assista um bom filme

Filme é outro hábito que costumamos fazer somente quando temos companhia. Mas nada como assistir sem ninguém pra interromper e no seu tempo. E nada daqueles títulos que mostram que é preciso ter um príncipe pra Cinderela ou historinhas de casamento.

Nossas sugestões:

Pegando Fogo

Adam Jones ( Bradley Cooper) é um chef fora do mercado, que vive em Londres abrindo ostras em um pequeno restaurante local. Jones causou muita dor aos ex-parceiros do restaurante no qual trabalhava em Paris – com duas estrelas Michelin. Tentando se recuperar de vários vícios, ele vai a Londres procurar seu mâitre, Tony (Brühl), para tentar convencê-lo a retomar a antiga parceria. No caminho, Jones vai encontrando antigos desafetos, talentos promissores e velhos amigos e inimigos, na busca por sua terceira estrela Michelin.

Capitão Fantástico

Ser uma pessoa melhor também implica em repensar a forma como você encara o conhecimento, a educação, a vida e a morte. Em “Capitão Fantástico”, conhecemos a história de uma família que escolheu viver numa casa isolada junto à natureza, e trocou escolas e a vida social pelo ensino doméstico e uma vida quase selvagem, porém extremamente culta.

O Menino Que Descobriu O Vento

Sempre esforçando-se para adquirir conhecimentos cada vez mais diversificados, um jovem de Malawi se cansa de assistir todos os colegas de seu vilarejo passando por dificuldades e começa a desenvolver uma inovadora turbina de vento.

Um Senhor Estagiário

Jules Ostin (Anne Hathaway) é a criadora de um bem-sucedido site de venda de roupas que, apesar de ter apenas 18 meses, já tem mais de duas centenas de funcionários. Ela leva uma vida bastante atarefada, devido às exigências do cargo e ao fato de gostar de manter contato com o público. Quando sua empresa inicia um projeto de contratar idosos como estagiários, em uma tentativa de colocá-los de volta à ativa, cabe a ela trabalhar com o viúvo Ben Whittaker (Robert De Niro). Aos 70 anos, Ben leva uma vida monótona e vê o estágio como uma oportunidade de se reinventar. Por mais que enfrente o inevitável choque de gerações, logo ele conquista os colegas de trabalho e se aproxima cada vez mais de Jules, que passa a vê-lo como um amigo. É uma linda história de amizade e o desenvolvimento da personagem principal é indescritível.

  1. Ouça mantas e músicas que elevam a vibração

Já falamos por aqui sobre a importância da meditação e respiração consciente. E que tal aliar essas práticas à músicas que elevam a sua vibração e trazem paz de espírito?

Você pode ouvir enquanto arruma a casa, cozinha, medita, lê, trabalha…em qualquer momento.

Você sabia que a frequencia Hertz da música que ouve influencia o seu corpo? E elas podem ir de felicidade, amor, paz até melancolia e ansiedade, por isso é muito importante estar atento ao que ouve no dia a dia.

Os mantras costumam ser um bom caminho para altas frequências, pois trazem repetição de palavras de conexão entre o divino, a mente e o corpo.

Selecionamos alguns disponíveis no YouTube pra você começar:

Mantra para prosperidade e remover obstáculos

Para restaurar a energia vital

Para acalmar a mente

Mantra para trazer felicidade

Conta pra gente depois como foi exercer a solitude!

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

O Dia dos Pais está aí, e, em meio ao isolamento social, não há muitas opções de comemoração além do delivery – que nem sempre entrega o que você quer e ainda gera tensão em casa quando bate a fome e a entrega demora.

Uma boa pedida pra esse Dia dos Pais é usar do momento do preparo da refeição para criar um momento legal entre pai e filho, afinal, é na cozinha que acontecem os melhores momentos da vida, né?

Por isso, trouxemos nosso cabrónzito mirim Kenji para cozinhar com o Leo – nosso chefe – mais conhecido como o pai dele com uma super receita de Strogonoff Vegano DECABRÓN.

Imagina essa receita: você + seu pai + molho DECABRÓN = puro amor.

Confere só:

 

Para ver mais vídeos, acompanhe a DECABRÓN no Youtube.

Ingredientes

1 vidro de Leite de coco

120g de soja texturizada

SEM MISÉRIA – Molho Barbecue Mustard Old Gold

SEM MISÉRIA- Porco Moiado

COM MISÉRIA – Sriracha

1 colher de Sal e pimenta do reino

100g de Champignon

1 Cebola media

3 colheres de azeite

Modo de preparo

Afervente a carne de soja, escorra e reserve. Depois, refogue a cebola no azeite e acrescente o champignon, adicionando o leite de coco. Depois, coloque nosso molho Barbecue Red Sauce Porco Moiado, a Mustard Old Gold e tempere com o sal e pimenta do reino. Pra finalizar, coloque uma pitadinha de Sriracha e acrescente o molho à carne de soja.

 

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Se eles foram criados somente para ser um meio de transporte, hoje, além de um hobbie e símbolo de status, os carros se tornaram uma grande paixão pelo mundo. Duvido que exista alguma pessoa que não olhe quando um carro desses passa por aí…se é que reles humanos podem vê-los com tanta facilidade.

Com designs cada vez mais tecnológicos e agradáveis aos olhos, as grandes máquinas do automobilismo mais parecem obras de arte munidas de motores de alta potência.

Infelizmente ter um brinquedo desses não é para qualquer um, pois além de custar alguns milhões, ainda é preciso desembolsar uma boa grana com manutenção, impostos e seguro.

Mas olhar não arranca pedaço, não é mesmo?

Vem com a gente e confira os 7 carros mais fuedas já criados no mundo (entre os mais modernos e antigos):

  1. Ferrari 458 Italia

    (Foto: Reprodução OLX)

Apresentada ao público em 2009, a sucessora da Ferrari F430 foi lançada ao preço de 240 mil dólares, e hoje modelos de mais de oito anos são vendidos por mais de um milhão no Brasil.

É equipada com um motor V8 de 4499 cilindradas, aspirado, de cárter seco, posicionado no meio da carroçaria em V (com ângulo de 90º entre os pistões). O objetivo do carro é alcançar uma alta potência ao mesmo tempo em que economiza combustível.

Uma das mais importantes novidades nesse modelo foi a introdução de uma caixa de 7 marchas com embreagem dupla, baseado na gestão independente de todas as marchas pares e ímpares que são pré-selecionadas em dois eixos separados, assim as próximas marchas já ficam prontas para serem engatadas. A velocidade máxima é de 325km/h.

  1. Bugatti La Voiture Noire

(Foto: Divulgação)

O carro mais caro do mundo, avaliado em 11 milhões de euros é inspirado no modelo Type 57 SC Atlantic, o mais badalado da marca.

O Carro Preto, que é a tradução de seu nome teve apenas uma unidade produzida e é equipado com motor W16 8.0, do Bugatti Divo, que rende 1.500 cv e 163,3 kgfm de torque.

Segundo sites de notícias, o comprador desse modelo único Ferdinand Piëch, ex-CEO, ex-chefe do conselho do Grupo Volkswagen e neto do fundador da marca Ferdinand Porsche.

Talvez não por acaso, Piëch foi o responsável por trazer a Bugatti para o Grupo Volkswagen quando comandava o Conselho.

  1. Lamborghini Aventador SVJ

(Foto: Divulgação)

Com apenas 900 unidades produzidas – e todas vendidas – o Brasil recebeu cinco delas e uma foi vendida em menos de uma hora em plena pandemia.

No caso do Aventador, o motor é um V12 de 6,5 litros que entrega 770 cv e torque máximo de 73,4 kgfm. São necessários 2,8 segundos para ir de 0 a 100 km/h e a velocidade máxima passa dos 350 km/h.

Todo feito de fibra de carbono e materiais leves, o carro impressiona perto dos outros esportivos, mas para quem testou, dá pra sentir todas imperfeições do asfalto, sendo desconfortável pra rua. Este foi feito pra acelerar!

  1. Austin-Healey 3000

(Foto: Divulgação)

Este esportivo é o sonho dos amantes de carros antigos. Produzido entre os anos de 1959 e 1967 pela British Motor Corporation, ele é o mais conhecido dos modelos “grandes healey”.

Mais de 90% de sua produção foi exportada para a América do Norte nos modelos Roadster de 2 portas 2 ou 2 + 2 lugares, depois se tornando conversível.

Ele esbanja charme e é raríssimo.

5.    Aston Martin DB5

(Foto: Divulgação)

Este modelo ficou mundialmente conhecido após ter sido guiado por James Bond em dois filmes da franquia 007 na década de 60.

Na época, foram criados dois modelos equipados com a tecnologia desenvolvida para os filmes, como escudo antibalas, telefone, radar, pulverizador de óleo e lançador de véu de fumaça. A adaptação rendeu um Oscar de efeitos especiais.

A potencia é de 282 cv e sua velocidade máxima atingida é de 233 km/h .

Meio século depois, ele ganha a série limitada DB5 Goldfinger Continuation, que terá produção de 25 unidades que vão sair da linha de montagem ao preço de 2,75 milhões de euros.

Todas as unidades são pintadas na tonalidade prateada Silver Birch, como no modelo original, e o interior vem à la 007, com bandeja para armas escondida sob o banco, telefone na porta do motorista e tela de radar.

6.   Rolls Royce Ghost

(Foto: Divulgação)

Esse carro é tão fueda que só é vendido por encomenda. Quem quiser garantir um, precisa desembolsar R$ 2,9 milhões para ter acesso a sua tecnologia única. O Rolls Royce Ghost possui tela sensível ao toque, conexão wi-fi e 18 alto-falantes com ajuste automático que permitem qualidade de som únicas.

Na nova versão, a posição da clássica estátua da “Dama Voadora” (conhecida em inglês como “Spirit of Ecstasy”) foi elevada em aproximadamente 1,2 cm  e a grade frontal também ficou mais alta.

Segundo a montadora, os farois podem alcançar até 600 metros a frente, e, no interior o céu simula um céu estrelado, além de apliques de madeira nos bancos e até posicionamento no banco “para dormir”.

Com velocidade máxima de 250 km/h, ele pode alcançar 100km/h em apenas 4,9 segundos.

7.    Alfa Romeo 8C Competizione

(Foto: Reprodução)

Esta é uma versão moderna e atualizada do Alfa Romeo 8C, modelo de sucesso na década de 1930, desenhado por Vittorio Jano. Uma curiosidade da versão original é que ela foi utilizada na primeira corrida de carros Grand Prix, no ano de 1932 e possui grande histórico de vitória nas pistas.

O projeto ficou alguns anos na geladeira até ser lançado em versão limitada: 500 unidades para a versão conversível, chamada de Spyder e 500 da Competizione.

Com peças e motor montados pela Ferrari e Maserati, este modelo atinge até 293 km/h e conta com carroceria feita de fibra de carbono. O modelo alcança 100 km/h em 4,2 segundos. O esportivo contém dois lugares e possui transmissão de 6 marchas sequencial. Já o nome 8C deriva do motor de 8 cilindros em linha.

O 8C ainda pôde ser configurado de fábrica segundo o tamanho do motorista e suas preferências de posição de dirigir.

Deu vontade de meter o pé na marcha, cabróns?

Conta pra gente qual é seu preferido ou qual ficou faltando nessa lista.

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

No dia 10 de julho comemoramos o Dia da Pizza, muito embora nós, brasileiros, tenhamos o hábito de celebrar a data quase toda semana. Que ela é deliciosa em todas as suas variações, entre salgadas e doces, todo mundo já sabe, mas de onde surgiu essa belezinha? Vem que a gente te conta de onde vem a pizza e, hora que bater a larica, você ainda vai ter essa receita super fácil para fazer no liquidificador.

Mas que besteira, cabróns. Sabemos que a pizza vem da Itália…

Mamma mia! Elas podem até ter se popularizado como conhecemos por lá, mas foi a seis mil anos que a história da massa redonda com cobertura, assada em um forno começou.

De onde vem a pizza então?

Chamada de “pão de Abrahão” ou “piscea”, se tratava de uma fina camada de massa comum na alimentação dos hebreus e egípcios. Já três séculos antes de Cristo, os fenícios começaram a adicionar carne e cebola como recheio.

Durante as Cruzadas, os Turcos se encantaram pela receita, e levaram até o porto de Nápoles, na Itália, onde a preparação foi enriquecida com farinha de melhor qualidade e o tão querido queijo. Isso aconteceu por volta de 1520, quando o Brasil ainda era um bebê.

O clássico tomate, que muita gente não dispensa, só entrou na receita no século XVI, quando saiu da América e chegou por lá. Mas só foi ao término da Segunda Guerra Mundial, em 1945 que os norteamericanos popularizaram a pizza por aqui.

E porque se chama pizza?

A palavra “pizza” vem do latim piscea, que é um objeto torrado pelo fogo, mas o termo apareceu pela primeira vez em um texto latino na cidade de Gaeta em 997 AC. A publicação conta que uma determinada pessoa devia a outra pessoa “duodecim pizze” ou traduzindo, doze pizzas.

Os líderes de consumo de pizza no mundo são: Estados Unidos, Brasil, França, Itália e Austrália.

Aqui a coisa é tão séria que há até uma Associação de Pizzarias Unidas, que já divulgou que produzimos, em média, 1 milhão de pizzas por dia, sendo metade consumida somente pelo estado de São Paulo. Mas o número pode ser ainda maior em tempos de aplicativos de entrega.

Agora que já dichavamos a danada, vamos à receita da pizza no liquidificador, pra você que tá com fome e pouca paciência na quarentena:

Para fazer a massa

INGREDIENTES

1 xícara (chá) de leite

1 ovo

1 colher (chá) de sal

1 colher (chá) de açúcar

1 colher (sopa) de margarina

1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo

1 colher (sobremesa) de fermento em pó

1/2 lata de molho de tomate

Sugestão de Recheio:

250 g de mussarela ralada grossa

2 tomates fatiados

azeitona picada

orégano a gosto

(mas você pode fazer com o que quiser, palmito, frango, catupiry, brócolis, etc)

MODO DE PREPARO

No liquidificador bata o leite, o ovo, o sal, o açúcar, a margarina, a farinha de trigo e o fermento em pó até que a mistura se torne homogênea.

Despeje a massa em uma assadeira para pizza untada com margarina e leve ao forno preaquecido por 20 minutos.

Retire do forno e coloque o molho de tomate.

Cubra a massa com mussarela ralada, tomate e orégano a gosto (ou seus ingredientes favoritos)

Leve novamente ao forno até derreter a mussarela.

Se quiser deixar ainda mais delicioso, adicione algum molho DECABRÓN. As sugestões são o Barbecue Porco Moiado, Sriracha Tradicional, Ketchup Caipira e até o molho de pimenta Papai Noel Morreu 2019, que voltou para nosso estoque por tempo limitado.

E aí? Seu dia vai terminar em pizza?

 

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Se tem uma coisa que vimos (e até cansamos) em tempos de isolamento social, foi transmissões ao vivo. Tem sido tanto conteúdo que fica até difícil acompanhar com notícias, músicos, saúde, treinos em casa e por aí vai.

Pela falta de planejamento e experiência, muita gente acabou pagando mico em uma live e até se complicando com as autoridades, como o caso dos sertanejos Gusttavo Lima e a dupla Bruno e Marrone que abusaram do álcool durante suas transmissões e foram advertidos pelo Conar. Sem contar os palavrões e o papelão de estar bêbado ao vivo e em cores. Bruno chegou a chorar e rendeu muitos memes.

Teve também a Ludmilla, que caiu na piscina enquanto cantava, a repórter que o marido apareceu atrás da câmera pelado, filhos que interromperam entrevistas com gritaria e até a cantora Kelly Key deixando seguidores chocados ao ensinar Gracyanne Barbosa e Belo como se faz sexo anal.

Ufa né? Quando o ano começou a gente nem imaginou que passaria por tudo isso, muito menos que a internet poderia aproximar ainda mais as pessoas de um modo tão íntimo. Por isso, se você pretende investir nas lives de qualidade é bom se certificar de algumas coisas.

Veja nosso guia com 6 dicas pra não pagar mico em uma live:

  1. Certifique-se de ter uma boa conexão

Se sua live começar a cair ou a travar, as pessoas vão embora, então providencie uma internet de boa qualidade.

A velocidade que importa na hora de fazer uma transmissão é a de upload, que transporta seus dados para os outros. O ideal é que estejam disponíveis pelo menos 5 Mpbs de upload lives simples.

Outro detalhe é que o Wifi tem taxas menores de transmissão de dados, sem contar interferência de outros aparelhos e paredes, por exemplo. O ideal é que seu aparelho esteja conectado via cabo de rede

Pra medir a velocidade da internet, você pode usar o Speedtest.

  1. Prepare o local

Além de se certificar que a família, gatos e cachorros estejam bem longe enquanto grava e mandar as crianças pra casa da sogra, escolha um ambiente com um fundo agradável, sem muita informação.

Pode ser uma estante de livros, uma parede colorida ou branca mesmo, mas confira mil vezes se não tem nada vergonhoso no quadro da câmera, como a cama bagunçada ou sex toys – que vão tirar completamente o foco do que você está dizendo.

  1. Monte um roteiro

Não adianta contar só com as ideias que você tem na cabeça, porque ao vivo podem haver distrações, acabar saindo do foco e perdendo audiência quando perceberem que você está nervoso ou enrolando.

Organize os tópicos em ordem de prioridade e o que é importante dizer, de modo que ao ler alguma palavra se lembre de todo o conteúdo. Não vá ficar lendo, hein?

  1. Capriche no equipamento

Além de um bom celular ou câmera, dê preferência por usar fones de ouvido com microfone ou compre algum microfone adaptado para o celular, para que o som fique o mais limpo para seus espectadores. Acessórios simples também ajudam a iluminar seu rosto, deixando a imagem mais bonita e sem sombras.

  1. Divulgue

Utilize as redes sociais para divulgar sua live com antecedência, independente da plataforma em que for transmitir. Faça uma arte com sua foto, o tema, dia e horário, para facilitar o compartilhamento. Deste modo, pode atingir pessoas que ainda não te conhecem e podem se identificar com o conteúdo

  1. Interaja com o público

Em um primeiro momento você pode ignorar os comentários pra não perder o foco e abrir para perguntas depois, ou, se der conta, vá respondendo conforme fala, mas de forma alguma ignore quem está ali te prestigiando. Quanto mais interagir, mais chance desta pessoa continuar te acompanhando no futuro.

E aí, curtiu as dicas pra não pagar mico em uma live?

 

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa.