O mercado dos toys sexuais vem crescendo cada vez mais e quebrando barreiras de um assunto que costuma ser segredo entre as pessoas.

Antes o assunto era encarado como coisa de pervertido ou algo para salvar o casamento e apimentar a relação. Comprados na penumbra de um sex shop ou discretamente pela internet, hoje os “brinquedos” sexuais podem ser vistos como inovações da tecnologia e até mesmo artigos terapêuticos.

Principalmente quando falamos das mulheres, que passaram por séculos de repressão e hoje costumam ter dificuldades para aceitar o corpo, ter intimidade com sua própria sexualidade e chegar ao orgasmo.

Polêmica

Apesar de o assunto estar na boca do povo, ainda permanece como um grande tabu, até mesmo nos meios científicos. Prova disso foi a retirada do prêmio obtido por um vibrador na maior feira de tecnologia do mundo, a CES 2020 (Consumer Electronics Show).

A vencedora Lora Dicarlo se classifica como uma empresa de tecnologia sexual e venceu a competição com o Osé, um massageador robótico que imita o toque dos dedos no ponto G, prometendo orgasmos como se houvesse um parceiro. Outro produto, o Baci, vai além e foi desenhado para imitar o toque de lábios e língua no clitóris por meio de microrobôs e a circulação de ar.

Depois de muitas críticas, os organizadores acabaram devolvendo o prêmio e reconhecendo a importância da sexualidade.  A CEO Lora Haddock comemorou a decisão e disse ao UOL que os vibradores estão longe de serem meros toys sexuais, mas sim artigos de saúde em geral. “Orgasmos fazem bem para você. São bons para seu sono, bons para seu estresse, bons para sua qualidade de vida. Fingir que não é colocar uma venda nos olhos”, declarou.

E alguém tem dúvidas?

Por isso, selecionamos 3 tipos de “toys” sexuais ou itens vendidos para estimular a sexualidade, que na verdade tem poderes incrivelmente terapêuticos:

Bolas Chinesas

Vendido em sex shops, disfarçada entre tantos prod/utos que garantem um prazer momentâneo, é possível encontrar algumas bolinhas aparentemente “inocentes”, que têm uma função pra lá de importante.

As bolas chinesas têm uma função terapêutica para as mulheres, e são utilizadas para fortalecer o assoalho pélvico, que é um conjunto de músculos e ligamentos que suportam a bexiga, uretra, útero, vagina e reto.

Bolas chinesas (Reprodução Mercado Livre)

Muito além de melhorar as funções no sexo, esse fortalecimento evita a constipação e incontinência fecal, além dos escapes de xixi, que podem acontecer conforme o avanço da idade, após o parto ou levantamento de peso, corrida, crossfit e outros esportes de alto rendimento.

De quebra, há melhora na lubrificação, na sensação de prazer e mais facilidade para chegar ao orgasmo.

As bolas chinesas devem ser inseridas na vagina com auxílio de um lubrificante e, no início, devem ser mantidas por cerca de 20 minutos por três vezes na semana, até que, com o tempo, possa ser utilizada meia hora por dia. O ideal é seguir a orientação de um especialista pra não se machucar.

Uma vez que as bolas estão lá dentro, a chave é se mover com elas fazendo as tarefas do dia a dia e exercícios, para que haja contrações no assoalho pélvico.

 

Toys com cristais

Prazer e cura, tesão e autoconhecimento, esta é a promessa dos toys feitos com cristais.

Os efeitos terapêuticos dos cristais são garantidos desde civilizações passadas, e, atualmente, o comércio de pedras visando purificar energias e auxiliar em tratamentos esta cada vez maior.

E de mãos dadas com a ginecologia natural e terapias por meio de cristais, os toys feitos de pedras trazem impacto sobre o físico e mental, limpando e purificando memórias e desenvolvendo o prazer com o próprio corpo e a sexualidade.

Plug de obsidiana (Divulgação)

Uma das marcas que encontramos foi a Cristais de Eros, que vende, por exemplo, um plug anal de obsidiana, um cristal de aterramento, limpeza e clareza das emoções.

Segundo o site da marca, o cristal entra em contato com o chackra básico e emite uma desobstrução dos canais energéticos permitindo que a energia flua, promovendo saúde física, mental, emocional e espiritual.

Quartzo rosa traz autoamor (Divulgação)

Um outro tipo de objeto espiralado para introduzir na vagina é a serpente de quartzo rosa,  que potencializa a força sexual, autoamor e florescer de um íntimo saudável. Seu formato espiralado contribui com a subida da kundalini – que é a energia vital no tantra; além de provocar sensações prazerosas ao ser colocado em água quente ou gelada.

Outros toys, como feitos com o quartzo verde, trazem um efeito calmante natural do sistema nervoso. O cristal ajuda a harmonizar relacionamentos problemáticos. É um canalizador da energia vital e do entusiamo. Promove a limpeza de energias e elimina o medo de se relacionar afetivo-sexualmente.

Quartzo azul desperta a comunicação sexual. (Divulgação)

Já com o quarto azul, que é o cristal ligado à expressão, comunicação, ao que precisa ser dito e ouvido, em relação ao parceiro também é possível estimular dons, potencializar habilidades e o expressar-se em relação à sexualidade.

 

 

Yoni Eggs

Unindo a função das bolas chinesas e dos cristais, há ainda os Yoni Eggs, preciosidades ancestrais utilizadas pelas culturas mexicana e chinesa. As mulheres da antiguidade utilizavam esses ovinhos para exercitar a musculatura pélvica.

Yoni Eggs estimulam 20 músculos e ainda limpam memórias ancestrais. (Divulgação)

Fabricados em formatos de ovos dos mais variados tamanhos, sua composição conta com diferentes tipos de cristais, que irradiam diferentes vibrações, trazendo um profundo contato com o feminino e a ancestralidade.

O objetivo também é fortalecer a musculatura pélvica mantendo a saúde de mais de 20 músculos que suportam órgãos como bexiga, uretra e ânus. Ainda proporcionam prazer solo, estimulam a intimidade com o próprio corpo e limpam energias estagnadas.

 

 

Acompanhe a DECABRÓN no InstagramFacebook ou compre online e receba em casa. 

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.